Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
31 de Outubro de 2013

"A educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces.” Aristóteles

Para poderes apreciar, contemplar ou encontrar o seu significado, é preciso que pares e, com redobrada atenção, escutes e voltes a escutar. Com o tempo, virás a reconhecer a importância da música na expressão cultural do homem de ontem, de hoje e do amanhã, pois, esse serás tu.

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

Música Medieval (400-1450)

“Contemporaneamente ao canto gregoriano, desenvolveu-se na Europa uma forma vocal em que se superpunham duas melodias distintas. No período gótico, surgiram novas formas (conductus e clausula), melismáticas e de maior variedade polifônica. A escola de Notre-Dame de Paris representou o ápice dessa tendência, conhecida historicamente como ars antiqua. A França converteu-se no centro musical do século XIV. Os ensinamentos de Philippe de Vitry, em Paris, deram origem à corrente denominada ars nova, cuja unidade característica era a forma motete -- peça de música sacra para coro -- derivada dos conductus e clausulas.” (http://www.oliver.psc.br/voltarhistoria.htm)

Frei Manuel Cardoso - Missa Philippina - Motetos - Kyrie http://videos.sapo.pt/de0w8ob8prJzUJZ1lmsV

Frei Manuel Cardoso - Missa Philippina - Motetos – Gloria http://videos.sapo.pt/7K2K6RCai9d7y8evGRVc

Frei Manuel Cardoso - Missa Philippina - Motetos – Credo http://videos.sapo.pt/KyTnZmnAZSRO5CoV0aCL

Frei Manuel Cardoso - Missa Philippina - Motetos – Sanctus http://videos.sapo.pt/pACBPf2tzCVvPajrBfDM

Francisco Martins - Motetos E Responsórios Da Semana Santa - AdJuva Nos Deus (Moteto da Quaresma) http://videos.sapo.pt/RS7gnb1ZsOuNU3G4JTf9

Francisco Martins - Motetos E Responsórios Da Semana Santa - Tenebrae Factae Sunct http://videos.sapo.pt/iRjaRkt9t1H2ZGYwYdJL

Francisco Martins - Motetos E Responsórios Da Semana Santa – Caligaverunt http://videos.sapo.pt/ozZp4BOIqNlwPSf063na

Francisco Martins - Motetos E Responsórios Da Semana Santa - Ecce Tuomodo http://videos.sapo.pt/WPiWEaSaFaNKpnBJ5pQE

Diogo Dias Melgaz - Missa Ferialis - Motetos Para A Quaresma – Kyrie http://videos.sapo.pt/MWZeZgd9NfQyC3eiNvGr

Diogo Dias Melgaz - Missa Ferialis - Motetos Para A Quaresma – Sanctus http://videos.sapo.pt/GGZoESrrROkvQfytAn2p

Diogo Dias Melgaz - Missa Ferialis - Motetos Para A Quaresma - Agnus Dei http://videos.sapo.pt/NB8UmRJFfkDhADDGcsn1

Diogo Dias Melgaz - Missa Ferialis - Motetos Para A Quaresma - AdJuva Nos http://videos.sapo.pt/IgZtIFAZqEqddrIJhb2h

“Paralelamente à ars nova, surgiram os gêneros clássicos da canção galante. A música profana, herdeira dos jograis, trovadores e outros cantores de tradição germânica e mediterrânea, adotou assim as formas polifônicas da música eclesiástica. Foi numa paisagem cultural hoje desaparecida -- a velha Borgonha, que compreendia o norte da França e a atual Bélgica -- que a arte polifônica atingiu seu pleno desenvolvimento. No fim da Idade Média, falava-se nessa região mais o flamengo do que o francês; por isso, os primeiros grandes mestres da música polifônica são chamados flamengos, sem que a denominação indique nacionalidade bem definida. O mais antigo entre esses mestres foi um inglês, John Dunstable, a quem se devem os primeiros motetes sacros. A complexidade chegou ao máximo nas missas, elaboradas conforme regras estritas de contraponto -- forma em que se entrelaçavam melodias de desenvolvimento independente. A execução dessas obras por coros a capela (sem acompanhamento de instrumentos) parece inacreditável. A base dessas "catedrais invisíveis" é quase sempre uma melodia e texto de origem popular, às vezes até obsceno. O primeiro grande mestre no continente foi o francês-flamengo Guillaume Dufay (século XV). Outro desses compositores sacros, Jean d' Ockeghem, era um grande professor, e sua morte foi lamentada em elegias pelos discípulos -- entre os quais Josquin des Prés, autor de obras importantes como a missa Pange lingua e numerosos motetes.” (http://www.oliver.psc.br/voltarhistoria.htm)

Sebastian De Vivaco - Veni dilecte mi (Canticum Canticorum Song) http://videos.sapo.pt/97aBkaacTqESUo3KG621

Antoini De Feven - Vulnerasti cor meum (Canticum Canticorum Song) http://videos.sapo.pt/D22UZF6E2W285FIHTFcG

Cristobal De Moralis - Kyrie from Missa Vulnerasti cor meum (Canticum Canticorum Song) http://videos.sapo.pt/tOmCgnUHZHjn3OSmQ1Pr

Cristobal De Moralis - Gloria from Missa Vulnerasti cor meum (Canticum Canticorum Song) http://videos.sapo.pt/p9ZinSZA32OwAZjzgnho

Tomas Luis of Victoria - Nigra sum sed formosa (Canticum Canticorum Song) http://videos.sapo.pt/hEFVicbSJWlTdeuG3kkG

Cristobal De Moralis - Agnus Dei from Missa Vulnerasti cor meum (Canticum Canticorum Song) http://videos.sapo.pt/wdAtEiGlwhaDbPVHVoDi

L'homme Arme_Kyrie 1 http://videos.sapo.pt/nSIrzinCe5kzM7gzzMnd

Absalon, Fili Mi 1 http://videos.sapo.pt/3ZtQlymTSNZyHJMESf8V

Kyrie 1 http://videos.sapo.pt/h4N18cHny5Ng7pFo5i2z

Peccantem Me Quotidie 1 http://videos.sapo.pt/J3sfj0RZwIoazsY5BB5i

Bienheureux Est Quiconque 1 http://videos.sapo.pt/6vDzCyA8bKtZNFAtIaIK

La Zia Bernadina 1 http://videos.sapo.pt/Mdgy8a5oF790SeOkaDVC

Gloria 1 http://videos.sapo.pt/LgTzU48YTG50dfd0MGoV

E muito mais há ainda para ouvires. O período da Idade Média (400/1450( é muito extenso, assim como é também uma época de muitas transformações em todas as formas de arte.

Por isso!... Não percas o próximo post… porque nós… também não!!!
publicado por Musikes às 10:43 link do post
24 de Outubro de 2013

"A educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces.” Aristóteles

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

Música Medieval (400-1450)

A riqueza musical que nos foi legada é muito vasta e variada, de tal modo, que se torna quase tarefa impossível aqui colocá-la na íntegra. Tal como pudeste ler e escutar no post anterior, esta época da História da Música apresenta-se como uma viragem a todos os níveis da cultura humana. A nível musical, está na diversidade dos instrumentos usados que agora surgem em contraste à música vocal religiosa das igrejas e catedrais – o Canto Gregoriano. Na música popular - música profana (não religiosa), havia a Rabeca, o saltério, o alaúde, a charamela, a sanfona, o realejo, etc., E entre tantos outros, deixo aqui o gramafone para que possas escutá-los.

Shawm – Saltarello http://videos.sapo.pt/P2SZtqMO0gqwt9ztbwFw

Six-holed Pipe - Chanson Pieuse http://videos.sapo.pt/eu02PEIwHY1JrphmzCHR

Pipe and Tabor - Dansa (Ben Vol http://videos.sapo.pt/87wA0PGPf3mcLakJJLtc

Portative Organ - Madrigal (Ay http://videos.sapo.pt/m2ytA02FiJQ72IZwyCdy

Clavichord - Ellend Du Hast http://videos.sapo.pt/vrGFgaHuLJKEM1TmpLaJ

Harp http://videos.sapo.pt/BkFrjrgqFs51GzfSBm5l

Citole - English Dance http://videos.sapo.pt/HuABuo5f1fa2Yr0d5aag

Tromba Marina - Improvised Fanf http://videos.sapo.pt/zvL8ybK2LNedfnNvZW6w

Certamente reparaste que o nome dos instrumentos se encontram em inglês. Fica o desafio a pesquisares o seu significado na tua língua materna. (alguns poderão não ter tradução)

O Musikes fica à espera das tuas descobertas! Por isso!... Não percas o próximo post… porque nós… também não!!!
publicado por Musikes às 12:57 link do post
21 de Outubro de 2013

"A educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces.” Aristóteles

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

Música Medieval (400-1450)

Começa a haver uma grande separação entre a música religiosa e a música popular. Uma das grandes diferenças entre estes dois tipos de música, está nos instrumentos usados. Na Igreja, apenas o órgão era permitido enquanto que na música popular - música profana (não religiosa), havia a Rabeca, o saltério, o alaúde, a charamela, a sanfona, o realejo, etc. A língua usada nos cantos da igreja era o Latim, enquanto que na música popular eram usados dialectos próprios de cada região. A música da Igreja era inicialmente monódica tendo evoluído no sentido da polifonia.

NOTA: Infelizmente, e por infortúnio do acaso, os pergaminhos que identificavam os temas musicais perderam-se. Fica aqui a designação possível, e assim que surgir oportunidade, o Musikes identificá-los-á, ok? Boa audição! 

Profana instrumental - Piste 1 http://videos.sapo.pt/sPoGyKScBSUdG4AwAz1D

Profana instrumental - Piste 2 http://videos.sapo.pt/AOeGYwtLZodOTSFf0Rcr

Profana instrumental - Piste 3 http://videos.sapo.pt/ApgloLIJpTzph05RZTMj

Profana instrumental - Piste 4 http://videos.sapo.pt/pAtYQ4E1dinomq2bzEHd

Naquela época assim era a sua música, pois, os primeiros passos haviam já sido dados. Daqui em diante há muito mais a ouvir, descobrir e conhecer!

Por isso!... Não percas o próximo post… porque nós… também não!!!
publicado por Musikes às 11:08 link do post
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO