Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
30 de Janeiro de 2017

 

“Só o que sonhamos é o que verdadeiramente somos, porque o mais, por estar realizado, pertence ao mundo e a toda a gente.” Fernando Pessoa

 

 

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Século XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

“O Romantismo surge na literatura quando os escritores trocam o mecenato aristocrático pelo editor, precisando assim cativar um público leitor. Esse público estará entre os pequenos burgueses, que não estavam ligados aos valores literários clássicos e, por isso, apreciariam mais a emoção do que a subtileza das formas do período anterior. (…)”

(http://www.letras.ufrj.br/veralima/romantismo/ensaios/musica_romantismo_g2j.pdf)

 

Carl M. F. E. von Weber - Quintett für Klarinette und Strei (4º and.)

 

Franz Schubert - Symphony No. 3 in D Major, D. 200 (2º and.)

 

Hector Berlioz_ Symphonie Fantastique (5º and.)

 

Frédéric Chopin, Mazurkas, Nº 3 In D Flat Minor, Op. 30

 

*****

 

“Essas características podem ser observadas na linguagem usada pelos escritores românticos, assim como nas novas técnicas usadas na música durante o período romântico.  Em lugar da bem cuidada sintaxe clássica e das composições de métrica fixa, os românticos preferiram uma linguagem mais coloquial, comunicativa e simples, criando ritmos novos e variando as formas métricas. Essa liberdade de expressão é uma das características típicas do Romantismo e constitui um aspecto importante para a evolução da literatura ocidental. A prova de que os diferentes veículos artísticos estavam vinculados era o fato de que muitos compositores românticos buscavam sempre ler um livro e tinham grande interesse pelas outras artes, relacionando-se com escritores e pintores. (…)”

(http://www.letras.ufrj.br/veralima/romantismo/ensaios/musica_romantismo_g2j.pdf)

 

Modest Moussorgsky - Pictures At an Exhibition: Promenade

 

Georges Bizet - The Best of Bizet - Minuet from L'Arlesienne Suite No. 1

 

Robert Schumann Scenes From Childhood, Op. 15 - Dreaming

 

Franz Schubert - Impromptu Nº 2 In A Flat, , D 935 Op. 90

 

*****

 

“Não era raro alguma composição romântica ter como fonte de inspiração um quadro visto ou um livro lido pelo compositor. Weber e Wagner foram atraídos por lendas do Norte europeu; Schumann pela pseudofilosófica literatura romântica de sua época; Chopin por Mickiewicz; Berlioz por Shakespeare; Liszt pelo contemporâneo poeta romântico Lamartine e por vários pintores românticos da França. Assim como na literatura, a música procurava se desligar da arte do passado pondo-se mais ao alcance da nova classe social em ascensão, a burguesia, e invadindo as salas de concerto, conquistando um novo público ávido de uma nova estética.”

(http://www.letras.ufrj.br/veralima/romantismo/ensaios/musica_romantismo_g2j.pdf)

 

Franz Listz - Ballade Nº 2 In B minor, S. 171

 

Franz Liszt - Isoldens Liebestod aus Wagner's - Tristan und Isolde - S. 447

 

Richard Wagner - Famous Overtures - Die Meistersinger von Nürnberg, opera, WWV 96- Overture

 

Anton Bruckner - Symphony Nº 1 In C Minor (Linz Version_ 1866) - 1, Allegro molto moderato, Wab 101  (1º and.)

 

Johann Brahms - 21 Hungarian Dances Nº 10, in F Major- Presto

 

Gioachino Rossini - Rossini Overtures - Semiramide - Overture

 

Georges Bizet - The Best of Bizet - Marche du toreador from Carmen Suite No. 1

 

Modest Mussorgsky - Souvenirs d_enfance_ II. Premiè

 

Modest Moussorgsky - Pictures At an Exhibition: IV. bydlo

 

***

 

A boa música continua!

Digamos que… estamos a percorrer um longo oásis musical.

Não vais fraquejar agora, pois não?

 

Bravo, valente! Conto contigo!

Muito mais ainda a descobri!

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também não!

publicado por Musikes às 07:21 link do post
27 de Janeiro de 2017

 

“Só o que sonhamos é o que verdadeiramente somos, porque o mais, por estar realizado, pertence ao mundo e a toda a gente.” Fernando Pessoa

 

 

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Século XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

“(…)Enquanto o Classicismo focava na simetria, na proporção, no controle e no equilíbrio das formas, o Romantismo apresenta formas muito mais livres. No Romantismo o direito à liberdade de expressão era exigido, não se dando mais ênfase à contenção. A classe responsável por patrocinar os artistas não era mais a aristocracia, mas a nova classe média.”

(http://www.letras.ufrj.br/veralima/romantismo/ensaios/musica_romantismo_g2j.pdf)

 

Frédéric Chopin_ Etude Nº 1 In A Flat, Op. 25

 

Frédéric Chopin_ Prelude Nº 1 In C, Op. 28

 

Gioachino Rossini - Rossini Overtures - William Tell – Overture

 

Georges Bizet - The Best of Bizet - Intermezzo from Carmen Suite No. 1

 

Felix  Mendelson - Sinfonia 'Italiana' - Saltarello- presto (4º and.)

 

Hector Berlioz_ Benvenuto Cellini – Ov

 

Carl M. F. E. von Weber - Sinfonie Nr. 1 2. Andante (2º and.)

 

Franz Schubert - Symphony No. 3 in D Major, D. 200 (2º and.)

 

Modest  Mussorgsky - A Teardrop (Une Larme) In G Minor

 

***

 

Como já te apercebeste, quando te dizia que o período do romantismo é muito vasto e diversificado, não estava a exagerar, pois não?.

 

Pois, fica atento!

Muito mais ainda a descobri! ;)

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também não!

publicado por Musikes às 07:21 link do post
23 de Janeiro de 2017

 

“Só o que sonhamos é o que verdadeiramente somos, porque o mais, por estar realizado, pertence ao mundo e a toda a gente.” Fernando Pessoa

 

 

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Século XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

“Um movimento artístico não é um fato isolado. Ele está associado às transformações ocorridas na sociedade da época. Seja no campo da pintura, da escultura, da literatura ou até mesmo da música, os autores retractam em suas obras o que toma conta do contexto social no qual estão inseridos. E com o Romantismo não foi diferente. (…)” (http://www.letras.ufrj.br/veralima/romantismo/ensaios/musica_romantismo_g2j.pdf)

 

Carl M. F. E. von Weber - Quintett für Klarinette und Strei (1º and.)

 

Franz Schubert - Symphony No. 3 in D Major, D. 200 (1º and.)

 

Hector Berlioz_ Les Troyens, Op. 5 – R

 

Georges Bizet - The Best of Bizet - Danse bohemienne

 

*****

 

“(…) As obras românticas mostram em suas composições as consequências das Revoluções que se espalharam por toda a Europa no final do século XVIII.

O Romantismo surge nessa época em oposição à era da razão que tomou conta de todo esse século, espalhando-se pelo mundo até o final do século XIX. Ele tem como o seu principal direccionamento a subjectividade.” (http://www.letras.ufrj.br/veralima/romantismo/ensaios/musica_romantismo_g2j.pdf)

 

Felix  Mendelson - Concierto p violin en Mi Menor, Op 64 - andante (2º and.)

 

Frédéric Chopin_ Etude Nº 1 In C, Op. 10

 

Frans Listz - Ballade Nº 2 In B minor, S. 171

 

*****

 

“(…)O berço do Romantismo pode ser considerado três países: Itália, Alemanha e Inglaterra. Porém, na França, o Romantismo ganha força como em nenhum outro país e, através dos artistas franceses, os ideais românticos espalham-se pela Europa e pela América. O espírito romântico passa a designar toda uma visão de mundo centrada no indivíduo. Os autores românticos voltaram-se cada vez mais para si mesmos, retractando o drama humano, amores trágicos, ideais utópicos e desejos de escapismo. (…)”

(http://www.letras.ufrj.br/veralima/romantismo/ensaios/musica_romantismo_g2j.pdf)

 

Richard Wagner - Famous Overtures - Der fliegende Holländer (The Flying Dutchman), opera, WWV 63- Overture

 

Anton Bruckner - Symphony Nº 4 - Bewegt, nicht zu schnell (With motion, not too fast) In E Flat Major, Wab 104 (1º and.)

 

Johann Brahms - 21 Hungarian Dances Nº 3, In F Major – Allegretto

 

Modest Mussorgsky - Souvenirs d_enfance_ I. Niania

 

Pyotr Tchaikovsky -  - Romeo & Juliet Fantasy Overture; Swan Lake Suite

 

Sergey Rachmaninoff - Symphony No. 2 in E minor, Op. 27- Allegro Molto (2º and.)

 

Robert Schumann Scenes From Childhood, Op. 15 - Happiness

 

***

 

Como podes ver e ouvir, o período do romantismo é muito vasto e diversificado, quelr nas formas e sonoridades.

Pois, finca pé! Muita ainda para descobrires. ;)

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também não!

publicado por Musikes às 07:21 link do post
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO