Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
27 de Maio de 2019

A 16ª edição do Serralves em Festa acontece de 31 de maio a 2 de junho e junta música e artes performativas em centenas de espetáculos para toda a família. A entrada é livre.

(há muito para ver (e também ouvir)

 

MUSIKES!

Grandes Músicas… Grandes Épocas!...

 

 

Considerado “o maior evento de cultura contemporânea em Portugal e um dos maiores da Europa”, este ano, o Serralves em Festaenquadra-se nas comemorações da casa, os 30 anos da Fundação e os 20 anos do Museu, uma vez que “recupera alguns nomes e espetáculos que já terão marcado presença em Serralves com algum impacto nas suas áreas”, bem como algumas performances inéditas.

 

A 16ª edição começa às 18h de 31 de maio e termina à meia noite de 2 de junho. Junta artistas nacionais e nomes oriundos de todo o mundo em centenas de atividades. Há música, dança, teatro, performance, circo contemporâneo, exposições, cinema, vídeo, fotografia e inúmeros workshops, em 50 horas consecutivas.

 

A não perder.

Programa e mais!

 

 


Segue o Musikes em…


publicado por Musikes às 11:03 link do post
23 de Maio de 2019

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Johannes Brahms

(1833-1897)

 

“(…) No dia 7 de Maio de 1833, na cidade de Hamburgo, Alemanha, nasceu Johannes Brahms, compositor que não ficou limitado pela fronteira territorial alemã, mas que, num século de nacionalismos, criou uma vasta obra musical que em tudo traduz a alma e o sentimento germânico e se pauta por um carácter universal. (…)” (https://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/johannes-brahms)

 

Johannes Brahms: 25 Variations & Fugue on a Theme by Handel, Op. 24: Vars. 7-8

 

Johannes Brahms: 25 Variations & Fugue on a Theme by Handel, Op. 24: Var. 9

 

Johannes Brahms: 11 Chorale Preludes, BV B 50: No. 8, Es ist ein Ros' entsprungen (After Brahms', Op. 122)

 

Johannes Brahms: 7 Fantasies, Op. 116: No. 2, Intermezzo in A Minor

 

 

“(…) As obras de Brahms são das mais tocadas nas grandes salas de concertos em toda a parte, sendo dos compositores que mais obras gravadas tem em todas as etiquetas discográficas.

Em países com tradições musicais tão diversificadas, como na Inglaterra, Itália, Estados Unidos e França, as suas composições tiveram estreias calorosas, ao longo da sua vida e, um século volvido, ainda fazem parte dos repertórios de qualquer solista que se preze, dos melhores grupos de câmara e das mais prestigiadas orquestras mundiais, sempre com enorme sucesso. (…)” (https://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/johannes-brahms)

 

Johannes Brahms: 11 Chorale Preludes, BV B 50 (After Brahms', Op. 122): No. 10, Herzlich tut mich verlangen

 

Johannes Brahms: Sinfonia Nº 3 In F-Major, Op. 90 (completa)

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #16, WoO 1/16

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #13, WoO 1/13

 

Johannes Brahms: 7 Lieder, Op. 62: VII. Vergangen ist mir Glück und Heil

 

Johannes Brahms: 5 Songs, Op. 104: V. Im Herbst

 

 

“(…) O carácter universal da obra de Johannes Brahms resulta do seu grande interesse pela tradição musical europeia e pelas composições de Bach e de Beethoven, não faltando um apurado gosto pela sua época. (…)” (https://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/johannes-brahms)

 

Johannes Brahms: 4 Choruses, Op. 17: III. Der Gärtner

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #15, WoO 1/15

 

Johannes Brahms - 12 Lieder

 

 

Segue o Musikes no...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 12:38 link do post
23 de Maio de 2019

 

Numa altura em que as viagens são cada vez mais frequentes, uma investigação convida a descobrir o que significa cada um dos nomes dos países.

 
MUSIKES!
Grandes Músicas… Grandes Épocas!...
 
 

O  mapa da tradução literal dos nomes dos países procura essa abordagem diferente, com a descoberta de mais informação sobre as pessoas que viviam nesses territórios e quem os explorou, que está presente na escolha das designações. Ao perceber a etimologia, a origem das palavras, pode ficar com uma nova visão sobre um destino de viagem e por isso David Boyd publicou este mapa, e também o documento de investigação que lhe deu origem.

 

Da Ásia à Europa, passando por África, América Latina e América do Norte, as origens dos nomes estão colocadas em mapa, e é interessante perceber como os Francos e o Caminho do Norte foram inspirações para as designações de países europeus, enquanto a Terra dos Indios ou o povo que nasceu junto ao rio levaram à escolha de nomes no continente asiático e na américa do sul.

 

A origem da investigação pode também ser consultada num documento que foi disponibilizado online, com a indicação das fontes para quem quiser ir além dos nomes.

 
Sabe mais!
 
 
Segue o Musikes em…
publicado por Musikes às 12:10 link do post
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Identifico-me totalmente com o argumento deste pos...
Obrigado pelas suas palavras.Viverá para sempre na...
Para mim, a canção mais bonita cantada em lingua p...
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
blogs SAPO