Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
06 de Dezembro de 2017

(…) a música e a arte de modo geral procuravam se desligar da arte do passado deixando aos poucos os salões dos palácios e pondo-se mais ao alcance da nova classe social em ascensão, a burguesia, e invadindo as salas de concerto, conquistando um novo público ávido de uma nova estética.” (http://www.beatrix.pro.br/index.php/o-romantismo-na-musica-1810-1910/)



E entremos, mais uma vez, pela mão de Franz Liszt a desbravar a sua vida e obra que tanto marcaria uma época.



Boas audições!

 

*****

 

Só o que sonhamos é o que verdadeiramente somos, porque o mais, por estar realizado, pertence ao mundo e a toda a gente.” Fernando Pessoa

 

 

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Franz Liszt

(1811-1886)

 

(…) Ao nascer, Franz Liszt recebeu pouca esperança de sobrevida. Sofria síncopes frequentes e chegou a tal ponto que um carpinteiro foi chamado para tirar suas medidas e preparar seu caixão. Contudo, acabou se curando.

O próprio Liszt, quando adulto e artisticamente maduro, dizia muitas vezes que as experiências musicais mais importantes da sua infância foram as performances de artistas ciganos. Porém, o repertório que ele teve de estudar era bem diferente da música dos ciganos. Uma carta de Adam Liszt para o Príncipe Esterházy datada de 13 de abril de 1820, diz que ele havia comprado cerca de 8,800 páginas de partituras dos maiores mestres da música. Durante os 22 meses que se seguiram, Liszt já havia estudado as obras mais tecnicamente complexas de Johann Sebastian Bach, Wolfgang Amadeus Mozart, Muzio Clementi, Johann Baptist Cramer, dentre outros. (...” (…)” (https://pt.wikipedia.org/wiki/Franz_Liszt)

 

Franz Liszt: Transcriptions from "12 Lieder": Ave Maria, Op. 52 No. 4

 

Franz Liszt: Transcriptions from "Schwanengesang, D 957" No. 4: Ständchen

 

Franz Liszt: Transcriptions from "Schwanengesang, D 957" No. 5: Aufenthalt

 

*****

 

(...) Em outubro de 1820, no velho cassino de Sopron, ele participou de um concerto do violinista Baron van Praun. Na segunda parte do evento, Liszt tocou um concerto em Mi bemol maior de Ferdinand Ries, numa improvisação pessoal de muito sucesso. (...)” (…)” (https://pt.wikipedia.org/wiki/Franz_Liszt)

 

Franz Liszt: 12 Etudes D'execution transcendante: IV. Mazeppa in D Minor - Allegro

 

Franz Liszt: 12 Etudes D'execution transcendante: IX. Ricordanza (Remembrances) in A-Flat - Andantino, Improvisato

 

Franz Liszt: Valse Impromptu

 

Franz Liszt: Valses obliées: No. 4

 

Franz Liszt: Harmonies Poétiques et Religieuses: VII. Funérailles

 

***

 

Mais um vez, deixo aqui o convite, como que em jeito de introdução, desfruta de uma leitura acerca de toda uma época que marcou profundamente toda a sociedade e a organização das nações.



No Facebook e Twitter, em qualquer dispositivo.

Passa por lá!

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também não!

 

publicado por Musikes às 12:37 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO