Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
23 de Fevereiro de 2016

“GOTINHAS… CULTURAIS…”

“A arte consiste em fazer os outros sentir o que nós sentimos, em os libertar deles mesmos, propondo-lhes a nossa personalidade para especial libertação.” Fernando Pessoa

A não perder! Aqui algumas sugestões culturais a lá dar um salto. ;)

Casa da Música - Porto

Postais de Viena (15€)

Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música - [27/02/2016 - sábado | 18:00 | Sala Suggia] - Clássica

Berço da melhor tradição orquestral, Viena assistiu, no início do século XX, a uma verdadeira renovação da linguagem musical operada por Arnold Schoenberg e os seus dois discípulos, Alban Berg e Anton Webern. A sofisticação tímbrica e o intenso lirismo das 5 peças para orquestra de Schoenberg, de 1909, testemunham a herança do Romantismo que o compositor expande com um cromatismo e contraponto de escrita sem precedentes e resultados intensamente expressivos. A porta fica aberta para as obras a si dedicadas por Anton Webern, que em 1910 inovou completamente o conceito de textura orquestral, e Alban Berg, cujas três peças de 1915 estabeleceram a síntese perfeita entre tradição e inovação. Bruno Mantovani, em 2004, adoptou o modelo de Schoenberg para, também ele, renovar o conceito de forma musical. O concerto é dirigido por um conceituado especialista da música do século XX, o maestro norte‑americano Brad Lubman. “Brad Lubman dirigiu interpretações vibrantes e eufóricas que electrizaram o público.” New York Times

Saber mais! http://www.casadamusica.com/pt/agenda/2016/02/27-fevereiro-2016-orquestra-sinfonica-do-porto-casa-da-musica/43175/?lang=pt

O Mundo da Disney (12 € a 15 €)

Espectáculo “Eu Danço” [28/02/2016 - domingo | 17:00 | Sala Suggia]

O espectáculo de dança “O Mundo da Disney”, organizado pela escola EU DANÇO, conta com a participação de aproximadamente 300 alunos. Acompanhado com música ao vivo, misturando as várias formas de arte, este bailado leva-nos a um mundo imaginário cheio de cor, magia e encanto. Uma experiência a não perder!

Saber mais! http://www.casadamusica.com/pt/agenda/2016/02/28-fevereiro-2016-espectaculo-eu-danco/44253/?lang=pt

Fado à Mesa (35€)

Diogo Aranha, Alexandra Guimarães e Pedro Marão [11/03/2016 - sexta-feira | 20:30 | Restaurante] - Fado

As noites de fado do Restaurante Casa da Música regressam com três intérpretes de eleição. O anfitrião Diogo Aranha, presença regular nas mais consagradas casas de fado do Porto e de Lisboa, partilha o palco com Alexandra Guimarães e Pedro Marão, duas vozes que representam a melhor tradição da canção nacional com a sua sensibilidade, expressão e identidade.

Saber mais! http://www.casadamusica.com/pt/agenda/2016/03/11-marco-2016-fado-a-mesa/44413/?lang=pt

***

Porto Cultura

LITERATURA QUI 25 FEV ⁄ 22H00 QUINTAS DE LEITURA SE DIZES NÃO É PORQUE TENS RAZÃO AUDITÓRIO • CAMPO ALEGRE • 7,50 EUR • M/12

Uma sessão inspirada num pensamento do poeta Tristan Tzara, um dos iniciadores do Dadaísmo. Teresa Coutinho lê Antonin Artaud, Albano Jerónimo lê um fragmento de "Nojo", um livro de Cláudia Lucas Chéu, e António Fonseca lê Miguel Cardoso. Um concerto hipnótico protagonizado pelo performer Paulo Condessa, seguido de um momento de novo circo por António Oliveira, da companhia Radar 360º. Por fim, a música da banda "Lavoisier" composta por Patrícia Relvas e Roberto Afonso, que readapta e transforma temas conhecidos da música popular portuguesa.

DANÇA SÁB 27 FEV ⁄ 21H30 MAFALDA DEVILLE EM COLABORAÇÃO COM ISRAEL PIMENTA MAMA ESTREIA / PALCOS INSTÁVEIS • COMPANHIA INSTÁVEL AUDITÓRIO • CAMPO ALEGRE • 5,00 EUR • M/12

MAMA é sobre ser mulher e criança simultaneamente. Estar entre a infância e ter sobre si a responsabilidade de ser adulta. Este trabalho tem por base histórias de alegria, amor, violência e solidão de mães com idades compreendidas entre os 13 e os 18 anos, resultado de uma pesquisa realizada com um grupo de jovens mães, do norte de Londres, em 2012.

TEATRO SÁB 5 MAR ⁄ 19H00 AMIR REZA KOOHESTANI (IR) IVANOV ESTREIA NACIONAL AUDITÓRIO • CAMPO ALEGRE • 10,00 EUR • M/12

Se "Ivanov" é considerado o anti-herói dos tempos modernos, a versão iraniana da peça de Anton Tchekhov encarna a melancolia de uma pós-modernidade preocupante. Amir Reza Koohestani lança assim, a partir do clássico russo, um olhar contemporâneo sobre a obra, fazendo uma das mais profundas reflexões teatrais ao Irão dos nossos dias.

*******

Ora bom dia!  Após a agendar os próximos eventos, vamos lá às notícias culturais da semana. ;)

Um, dois, três, quatro… muitos minutos de jazz https://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/u m-dois-tres-quatro-muitos-minutos-de-jazz-1723980

“A primeira edição foi “para o ar”, é assim que se diz na rádio, a 21 de Fevereiro de 1966, faz neste domingo exactamente 50 anos. Cinco Minutos de Jazz, um programa de José Duarte, não só faz anos como quer celebrá-los publicamente com concertos. De jazz, claro, e no Hot Clube de Portugal, na Praça da Alegria, em Lisboa. Convidados especiais: Jerry González e Steve Potts. A ideia inicial, que só não se concretiza nestes dias devido a um impedimento de última hora, era trazer Lou Donaldson, o saxofonista norte-americano autor do tema que José Duarte escolheu para genérico do programa e que assim se tornou familiar aos seus ouvintes, Lou’s blues. Mas Lou, hoje com 89 anos (nasceu em Badin, na Carolina do Norte, a 1 de Novembro de 1926), teve um problema de saúde nas vésperas da partida e o médico desaconselhou-o de viajar. O encontro fica, por isso, adiado, mas não anulado, garantem os organizadores. Haverá concerto, mais tarde. (…)”

Porto Best Of revisita Os GNR http://www.porto.pt/noticias/porto-best-of-revisita-os-gnr

“A partir de uma proposta de Miguel Guedes (vocalista dos Blind Zero), o Teatro Municipal do Porto inicia em março o Porto Best Of, ciclo que juntará diferentes grupos musicais e promoverá a remontagem de álbuns emblemáticos da música e de músicos do Porto. O primeiro momento deste programa será para revisitar "Psicopátria", d'Os GNR - álbum lançado há 30 anos - e descobrir LOBO, que leva a palco do Grande Auditório Manoel de Oliveira do Teatro Rivoli "Reverberação" (2015). Os bilhetes terão um preço único de 7,50 euros e podem ser adquiridos online: http://bit.ly/1oqIw0I Segundo a ideia de Miguel Guedes, «mesmo a melhor das histórias merece uma outra oportunidade. Por isso, no Porto Best Of não há canções nem letras que se considerem mortas. Pelo palco do Teatro Rivoli passará o melhor do passado em revisitação pelo tempo presente e o melhor que o presente traz e que o futuro dirá.

Em cada noite Porto Best Of, um artista ou banda emblemática da cidade do Porto tocará - na íntegra - o seu primeiro, mais influente ou seminal álbum, revisto à luz do tempo presente. Em cada uma das noites, partilhará o palco com algumas das mais excitantes propostas da nova música da cidade. É mais do que um encontro de géneros, estilos ou de gerações. Estamos, em todos os casos, a presenciar o nervo musical do Porto no coração da cidade e a sua particular influência na história da música portuguesa. A 9 de Março, a primeira noite Porto Best Of, encontraremos a chave que repousa no divã para a redescoberta do álbum "Psicopátria" d' Os GNR, com a luz própria de 1986. As onze canções deste disco fazem parte do imaginário colectivo de uma geração mas não se esgotam sem futuro. Numa nova primeira vez, para ver e ouvir na íntegra. Tendo já revisitado a canção "Pós-Modernos", a noite abre voraz com oLOBO, banda de Pedro Bessa que traz para palco o álbum "Reverberação" (2015), pontuado por uma singular versão de "Homens Temporariamente Sós".» (…)”

Ass. Ludotecas com novo espaço http://www.porto.pt/noticias/ass--ludotecas-com-novo-espaco

“O novo local do centro lúdico da Imagem Animada, uma valência da Associação de Ludotecas do Porto, vai ser inaugurado no dia 26, num espaço anexo à Casa Tait, cedido pela Câmara do Porto. O centro pretende promover "um conjunto de modalidades de intervenção utilizando a animação da imagem e o cinema de animação como ferramenta privilegiada", tendo já mais de 150 filmes realizados por crianças, jovens e adultos "provenientes de diversas instituições", segundo informação divulgada pela associação à comunicação social. A visita ao espaço expositivo "proporciona o contacto com a história do cinema através da exploração e manipulação de réplicas de dispositivos pré-cinemáticos", refere o comunicado. O centro, que desenvolve a sua atividade desde 1990, contará com oficinas de construção de brinquedos (óticos e de corda) e de carimbos animados, tal como a oferta de ações de formação, mostras e exposições. A Associação de Ludotecas do Porto (ALP) nasceu em 1987 a ALP e assume-se como um motor de dinamização, acompanhamento e incentivo às ludotecas que a ela se associam. Atualmente a ALP é, ainda, a entidade coordenadora do Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) de Aldoar.”

Início do festival de cinema fantástico http://www.porto.pt/noticias/comeca-hoje-o-fantasporto

“A 36.ª edição do Fantasporto arranca hoje (22-02-2016), em modo pré-Fantas, com o início da retrospetiva dedicada ao realizador macedónio Milcho Manchevski e com a "primeira das muitas produções latinoamericanas presentes este ano no festival", segundo a organização. Às 21,30 horas, no Teatro Municipal do Porto, vai ser exibido no auditório Isabel Alves Costa "Children of the Night", do espanhol Iván Noel (em concurso com "They returned"), sobre uma "colónia de crianças vítimas de vampiros adultos (?) com novos planos para a Humanidade", segundo a sinopse existente no iMDB. Quinze minutos depois, no auditório Manuel de Oliveira, também no Rivoli, é apresentado "Dust", de Milcho Manchevski, realizador já nomeado para um Óscar (por "Before the rain", que "encerra simbolicamente" o festival deste ano, mas é também exibido na terça-feira às 21,45 horas). Na sexta-feira, inicia-se a secção competitiva do Fantasporto, com a antestreia mundial de "Gelo", de Luís e Gonçalo Galvão Telles, sobre Catarina, "uma jovem nascida do ADN retirado da idade do gelo, que cresce num palácio isolado, onde é submetida a vários testes, até que reencontra o passado". A programação da 36.ª edição vai "insistir" na América Latina, região onde se encontram "os novos nomes" do cinema, segundo informação avançada apela organização do festival. O Festival Internacional de Cinema do Porto decorrerá entre os dias 26 de fevereiro a 5 março de 2016. +Info: Fantasporto 2016”

*****

No “Pergaminho” desta semana…

Universidade do Algarve revela o Portugal profundo, contado pela tradição oral https://www.publico.pt/local/noticia/universidade-do-algarve-revela-o-portugal-profundo-contado-pela-tradicao-oral-1723838

“Muitas das estórias que a História não conta estarão, a partir deste sábado, acessíveis a todos através de uma plataforma digital. O projecto romanceiro.pt, desenvolvido pelo Centro de Investigação em Artes e Comunicação da Universidade do Algarve (Ualg), funcionará a partir da biblioteca da Fundação Manuel Viegas Guerreiro (FMVG), em Querença. O acervo é constituído por 10.096 versões do romanceiro tradicional português, a que se juntam 3.632 inéditos. O coordenador da iniciativa, Pedro Ferré (vice-reitor da Ualg), destaca a importância deste trabalho, financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian: “Este arquivo é precisamente a colecção de todos os romances publicados em Portugal desde 1828 até aos nossos dias”. Algumas dessas peças, diz, “são verdadeiramente estórias da História”, registadas em 660 horas de gravações. Assim, milhares e milhares de versões coligidas em Portugal, Espanha e nos países da diáspora portuguesa e espanhola ficam ao alcance de um clique: romanceiro.pt. O ministro da Cultura, João Soares, preside à inauguração do projecto, a cargo de três investigadores da Ualg: Pedro Ferré, Mirian Tavares e Sandra Boto. Com o êxodo dos campos para a cidade, observa Pedro Ferré, “perdeu-se uma certa vitalidade na cadeia de transmissão da memória que era feita de pais para filhos”. Segundo os investigadores, o género poético do romanceiro tradicional circula desde os finais da Idade Média na memória dos povos de expressão portuguesa, galega, castelhana e catalã, difundindo-se de geração em geração. Trata-se de um património imaterial de uma “riqueza ímpar que importa preservar”. Do Minho ao Algarve, passando pelos Açores e Madeira, é possível encontrar no acervo, a cargo da FMVG, cerca de 12 mil documentos que retratam uma outra face do país que não perdeu a memória. “Acho que isto é um passo importante para o estudo do romanceiro português”, enfatiza. Pedro Ferré estuda o romanceiro do ponto de vista literário desde 1980, fazendo recolhas em Portugal e Espanha. Uma das razões porque este género de manifestação cultural sobreviveu, diz, é porque são “textos que dizem qualquer coisa à colectividade, funcionando no fundo com uma espécie de mandamentos sobre o que se deve fazer”. E a tradição de quem conta um ponto aumenta um ponto, mantém-se? “Sim, quem conta um conto, acrescenta um ponto”. Mas, atenção: “os conhecedores desta linguagem sabem que existe uma gramática própria” a ter em consideração no acto de recitar, alerta. Só sobre a Nau Catrineta, de Almeida Garrett (Lá vem a Nau Catrineta, que tem muito que contar! Ouvide, agora, senhores, Uma história de pasmar…), existem mais de 200 versões. Os textos do romanceiro, acolhidos pela FMVG, incorporam o trabalho do Centro de Investigação em Artes e Comunicação da Ualg, tendo em conta as versões que foram “retocadas” ao longo dos tempos. Sobre a ilha da Madeira, diz Pedro Ferré, até 1981, ”só se conhecia o romanceiro da Madeira pelas versões profundamente retocadas de Rodrigues de Azevedo. Não conhecíamos a tradição da Madeira”. No Algarve, Estácio da Veiga foi tão “longe ou mais do que Álvaro Rodrigues de Azevedo”. Graças a recolhas recentes, adianta, “podemos agora ver onde se corrigiu e refundiu”.”

*****

Ao virar da página…

Portugal testa salas de aula do futuro http://www.dn.pt/portugal/interior/portugal-testa-salas-de-aula-do-futuro-5040206.html

“Setúbal já tem um espaço a funcionar há um ano e meio e serve de modelo a 24 salas em preparação. Esta é uma aposta do governo Nesta sala de aula da Escola Secundária D. Manuel Martins, em Setúbal, as cores são garridas e os alunos podem sentar-se em puffs e são confrontados com perguntas a que devem responder em 45 minutos. O objetivo é que aprendam a matéria através da descoberta das respostas feitas com ajuda das pesquisas na internet. No fim, as conclusões são apresentadas à turma. E as intervenções do professor Carlos Cunha quase que ficam reduzidas a estas duas expressões: "Achas que esta definição responde à tua pergunta?" ou "o que interessa é isto, o resto é palha". O ambiente na primeira Sala de Aula do Futuro (SAF) portuguesa é elogiado pelos alunos e corresponde ao que os entusiastas pela mudança na forma de ensinar defendem. "Não temos de estar sentados a olhar para uma pessoa a falar durante 45 minutos. Estamos à procura das coisas e aprendemos por nós", explica Tomás, um dos alunos do 8.º C da Secundária D. Manuel Martins. Ora é precisamente essa sensação de tédio que o professor Carlos Cunha quis combater quando decidiu importar no início do ano letivo 2014/2015 a SAF do original belga, produzido pela European Schoolnet. Aqui, o método para levar os alunos a aprender baseia-se na pesquisa de informação e apresentação de trabalhos em várias áreas, a partir de perguntas iniciais, e em que o papel central pertence aos jovens (ver P&R). A primeira sala fora de Bruxelas é esta de Setúbal e Portugal está a preparar mais 24, reforçando a posição de país da União Europeia com mais salas deste tipo. Agora temos seis a funcionar -além de Setúbal, também existem na Escola básica 2/3 da Atouguia da Baleia e na Básica de Ferrel, as duas em Peniche , na secundária Rafael Bordado Pinheiro, nas Caldas da Rainha, no Colégio Monte Flor e outra na Universidade de Lisboa, que serve de laboratório e formação de professores - em segundo lugar está a Bélgica, com quatro. De acordo com o Ministério da Educação (ME), estão a funcionar seis SAF em Portugal (todas em escolas públicas, à exceção do colégio privado e do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa), e o objetivo é manter a aposta nestes espaços. "O ME apoia todas as iniciativas das Escolas que promovem a melhoria das aprendizagens e, em particular, as que visam o combate ao abandono escolar e promovam o sucesso escolar. No caso concreto dos ambientes educativos inovadores, o Ministério presta apoio técnico e científico às escolas que pretendam testar esta metodologia. O apoio passa pela referenciação destas escolas a outras escolas europeias com experiências semelhantes, por via da European Schoolnet", explica a equipa dirigida pelo ministro Tiago Brandão Rodrigues. (…)”

Pegue num livro: 34 bibliotecas onde dá (ainda mais) gosto ler http://observador.pt/2016/02/22/pegue-num-livro-34-bibliotecas-da-ainda-gosto-ler/

“Dos encantos da Biblioteca Joanina de Coimbra até à modernidade dos espaços de leitura na Alemanha: entre nas bibliotecas mais bonitas do mundo e deixe-se embrenhar, além dos livros, na arquitetura. A busca pela informação está no código genético do Homem: queremos satisfazer curiosidades, encontrar novos mundos, expandir os horizontes. Dizia o padre António Vieira no século XVII que “o livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive” e talvez estivesse correto. Se um livro apenas transporta o conhecimento de modo tão fascinante, imagine-o replicado às centenas, aos milhares, aos milhões nas bibliotecas mais fantásticas do planeta. O Observador entrou nas bibliotecas onde o conhecimento está conservado entre uma arquitetura de cortar a respiração: em Coimbra temos um exemplo de uma biblioteca vasta e clássica. E na Austrália pode também visitar outras mais modernas e minimalistas, ao jeito do século XXI. Na fotogaleria vai encontrar 34 das bibliotecas mais belas do mundo. (…)”

Por aqui me fico… e claro, com o desejo de… boas leituras! Até ao próximo click! :)
publicado por Musikes às 11:55 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Obrigado pelas suas palavras.Viverá para sempre na...
Para mim, a canção mais bonita cantada em lingua p...
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
blogs SAPO