Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
14 de Setembro de 2015

“A arte consiste em fazer os outros sentir o que nós sentimos, em os libertar deles mesmos, propondo-lhes a nossa personalidade para especial libertação.” Fernando Pessoa

No “Gotinhas” desta semana, estas e outras novas que passaram. De volta à cultura e suas notícias! 

A não perder! Aqui algumas das sugestões culturais a lá ir.

Fórum da Maia www.cm-maia.pt

“RIR DISTO TUDO” De 2 a 11 de outubro no Fórum da Maia realiza-se o Festival Internacional de Teatro Cómico da Maia, que em 2015 celebra a XX edição do certame. O evento, da responsabilidade da Câmara Municipal da Maia com a produção e direção artística do Teatro Art’Imagem, assegura dez dias com uma programação que apresenta o que de melhor se faz no Teatro Cómico.

“Por um teatro em que o público não esteja a mais”, “O riso é próprio do homem” e “O cómico é a inteligência”, são as divisas principais que acompanham a organização do Festival Internacional de Teatro Cómico da Maia que, desde 1994, se tornou um evento cultural único em Portugal. Com o objetivo de sensibilizar e cativar novos públicos para o teatro e de divulgar as diversas facetas do humor e do cómico nas artes de palco, o Festival apresenta, nas mais variadas dimensões e disciplinas tradicionais - comédia, clowns, café-teatro, marionetas e fantoches, mimo e pantomima, rua, artes do circo -, passando pelas linguagens contemporâneas e disciplinas para -teatrais - músico-comédia, multicomédia, stand up, novo circo, perfomance, teatro visual, dança-teatro, artes de rua -, uma programação multifacetada que chega até vários públicos de diferentes idades. Ao longo dos dez dias do evento a Maia transforma-se na Capital do Teatro Cómico em Portugal, recebendo muitas companhias nacionais e também internacionais. PROGRAMAÇÃO E BILHETEIRA

Sexta-feira, dia 2 21h30 MONO A E MONO B | CAPITAN MARAVILLA | Castilla La Mancha, Espanha Exterior Fórum - Gratuito – M/3 – 50M 22h45 ADN |ÓSCAR BRANCO/ATITUDES | Portugal Grande Auditório do Fórum da Maia- 5€ - M/6 – 50M

Sábado, dia 3 16h00 MR BANANA SHOW | PIERRICK ST-PIERRE | Quebec, Canadá Exterior Fórum da Maia - Gratuito - M/3 - 60M 21h00 PUMPERNICKEL § CO | MARIMBONDO | Alemanha / Portugal Exterior Fórum da Maia - Gratuito – M/3 – 20M 21h30 ES-PUTO CABARET |EL ESPEJO NEGRO | Andaluzia, Espanha Grande Auditório do Fórum da Maia– 5€ - M/12 - 75M 23h00 MADAME KILL | CIA MADAME NEZ ROUGE | Portugal CENTR’ARTE Café-Concerto – 5€ - M/12 - 60M

Segunda-feira, dia 5 21h00 ACEITAS? SIM ACEITO | MARTA COSTA | Portugal Exterior Fórum da Maia – Gratuito – M/3 – 20M 21h30 ÉDIPO | Companhia do CHAPITÔ | Portugal Grande Auditório do Fórum da Maia - 5€ - M/12 - 60M

Ver mais programação http://cultura.maiadigital.pt/em-linha-com/forum/sobre-o-forum/201crir-disto-tudo201d

“HAPPY - COMÉDIA MUSICAL” No Grande Auditório do Fórum da Maia,a 18 de setembro, 21h30, a Comédia Musical Happy, da autoria de Júlio Oliveira.

"Happy" é uma comédia musical. Júlio Oliveira garante uma peça "cheia de música, muita dança, pirotecnia, multimédia e muito humor." Na sinopse de “Happy” ficamos a saber que a peça conta a história de dois amigos que vivem num mundo ainda pouco conhecido para os que os rodeiam. Para além da sua grande amizade, estes amigos têm em comum uma empregada: Uma criatura simplesmente caricata que tenta compreender este mundo tão simples e ao mesmo tempo complexo, pedindo conselhos do tipo de vida que eles levam para também a poder praticar. No decorrer da história surge uma viagem pelo mundo cor de rosa onde os dois amigos vivem, sempre com música, dança e experiências fantásticas que ambos têm tido ao longo dos anos que vivem juntos e que mostram as aventuras e desventuras divertidas que acabaram por surgir. Happy é um espetáculo de Júlio Oliveira, com coreografia de Sara Lobo Rocha e interpretações de Júlio Oliveira, Cristina Briona e Luís Marques. Bilhetes à venda ao preço único de 7,00€ nos seguintes locais: Fórum da Maia (segunda a sexta-feira 09h00 - 13h00 / 14h00 - 18h00, e uma hora antes de cada espetáculo). Biblioteca Municipal da Maia (segunda-feira: 18h00 - 22h30, terça-feira a sábado: 09h30 - 22h30). Maia Welcome Center (todos os dias entre 09h00 e as 19h00). On-line: http://forummaia.bilheteiraonline.pt/

***

Casa da Música - Porto

Orquestra de 100 Flautas, 100 Saxofones e 100 Clarinetes (1€)

Dia Mundial da Música | Concertos para Todos - [01/10/2015 - quinta-feira | 21:00 | Sala Suggia] Pedro Neves direcção musical Programa: Óscar Rodrigues Prelúdio à Reminiscência da Memória (sobre o Prelúdio BWV 846 de J. S. Bach), para 100 flautas e 100 clarinetes Álvaro Escalona Seguiriya (a partir de “Contrapunctus I” da Arte da Fuga), para 100 flautas, 100 clarinetes e 100 saxofones Bernardo Lima Toccata em Fuga Panorâmica (sobre a Toccata e Fuga em Ré menor), para 50 flautas, 100 clarinetes e 50 saxofones Jorge Portela Permutações (a partir do Coral da Cantata BWV 147), para orquestra de flautas, clarinetes e saxofones Luís Neto Costa Alusão (sobre o Minueto e a Badinerie da Suite BWV 1067), para 50 clarinetes, 50 saxofones e flauta solista Daniel Moreira Choral-Phantasie (a partir da Cantata BWV 140), para 100 flautas, 100 clarinetes e 100 saxofones Uma formação inédita de 100 flautas, 100 saxofones e 100 clarinetes para celebrar o Dia Mundial da Música, num concerto com obras escritas por alunos do Curso de Composição da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo e do qual resulta a atribuição do Prémio de Composição Casa da Música/ESMAE. Num concerto irremediavelmente festivo, pela junção em palco de 300 jovens músicos, merece destaque a estreia de uma nova encomenda ao compositor Daniel Moreira para esta rara formação.”

http://www.casadamusica.com/pt/agenda/2015/10/01-outubro-2015-orquestra-de-100-flautas-100-saxofones-e-100-clarinetes/42389?lang=pt

***

Teatro São João – Porto

Turandot, tragédias gregas e Ricardo Pais nos palcos do Teatro Nacional São João

http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/turandot-tragedias-gregas-e-ricardo-pais-nos- palcos-do-teatro-nacional-sao-joao-1707186

“O regresso a Turandot numa co-produção, a trilogia das tragédias gregas encenadas por Tiago Rodrigues e, de novo, Ricardo Pais fazem alguns dos pontos fortes da agenda do Teatro Nacional São João até ao final do ano. O Teatro Nacional São João (TNSJ) já mexe, nestes dias de regresso aoTRABALHO (e aos palcos) após as férias. MEXE é um Encontro Internacional de Arte Contemporânea virado para a inclusão social, uma iniciativa da associação PELE, que na sua terceira edição estabeleceu uma parceria com o teatro nacional portuense. E foi, esta terça-feira, no primeiro dia deste festival – que até ao próximo dia 13 apresentará teatro, exposições, filmes e livros em mais de uma dezena de palcos da cidade –, que o TNSJ fez também a apresentação da sua programação até ao final do ano. Num calendário com 16 espectáculos e inúmeras outras iniciativas paralelas ressalta, contudo, a presença de apenas uma co-produção em estreia absoluta. Trata-se de Turandot, de Carlo Gozzi, uma parceria com a Assédio e o Teatro do Bolhão, com encenação de João Cardoso, que estreará a 24 de Setembro.”

***

Casa das Artes - Porto www.casadasartes.pt

workshop PIXILAÇÃO E STOP-MOTION Workshop de Pixilação e Stop-Motion na Casa Allen No fim de semana de 26 e 27 de setembro, o Cineclube do Porto, em parceira com a Direção Regional de Cultura do Norte, promove na Casa Allen um workshop de Pixilação e Stop-Motion, por Alice Guimarães e Mónica Santos. Alice Eça Guimarães especializou-se em artes digitais, no curso de Som e Imagem, da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa. Desde então …

workshop DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA Workshop de Direção de Fotografia na Casa Allen No fim de semana de 3 e 4 de outubro, o Cineclube do Porto, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Norte, promove na Casa Allen um workshop de Direção de Fotografia orientado por Manuel Pinto Barros. Manuel Pinto Barros, licenciado em Cine-Video pela Esc. Superior Artística do Porto (Esap), em 2008. Após a conclusão dos seus estudos, …

*******

Vamos lá às notícias! Ora, aqui estão elas! 

The First Piano by Bartolomeo Cristofori Veja este vídeo http://youtu.be/rM6-DJZc6uI"Ver muito lucidamente prejudica o sentir demasiado. E os

Dê música ao bebé que traz na sua barriga A tecnologia é cada vez mais tentacular e chega com as suas pontas a todos os segmentos. As “grávidas são também uma franja onde há um claro interesse em servir com gadgets. Ritmo Pregnancy Audio Belt é um cinto que irá despertar no seu bebé, a partir das 20 semanas, novas emoções, sensações que o ajudarão na sua caminhada até ao nascimento. Segundo os neuropediatras, um feto, por volta as 20 semanas de gravidez, já é capaz de receber estímulos auditivos do mundo exterior. E à 26ª semana já está apto a distinguir altura, intensidade, vozes diferentes, sons familiares e estranhos. O bebé não percebe, não tem uma compreensão do que o rodeia nem do que está a ser propagado nessas ondas sonoras, ele apenas relaciona o som ao seu bem-estar. Dessa forma, a mãe poderá ter um papel determinante na escolha ou na exposição da sua gravidez aos sons. Ver Nuvo Ritmo Pregnancy Sound System Nuvo Ritmo Pregnancy Sound System A mãe transmite também vibrações geradas pelos sons que recebe, se está alegre, irritada ou triste e essas sensações são passadas também ao feto. Então, há especialistas que defendem a ideia de ter o hábito de conversar com o bebé ainda no ventre, ou pôr alguma música, pois isso fará com que ele se sinta mais seguro e relaxado, preparando-o para tudo o que vai receber mais tarde, cá fora. Assim, e partindo dessa perspectiva, a empresa Nuvo Group criou um cinto áudio de gravidez. Ritmo Pregnancy Audio Belt Este dispositivo está preparado para as grávidas usarem a partir da 20ª semana de gestação. As mães podem escolher a música e os sons que querem que o cinto transmita para dentro da sua barriga. A música pode ser óptima para acalmar o bebé A investigação da Nuvo chegou à conclusão que há 3 importantes benefícios na introdução da música numa fase tão precoce da vida do feto: A música ajuda a desenvolver a memória A música ajuda a desenvolver a linguagem A música ajuda a desenvolver o ritmo e a coordenação física Efeito Mozart (…)”

Ler mais http://pplware.sapo.pt/gadgets/de-musica-ao-bebe-que-traz-na-sua-barriga/

Portugueses triunfam nos Prémios Gramophone

“Maria João Pires venceu na categoria Concerto, enquanto que o Coro Gulbenkian integra produção vencedora na categoria Ópera. Cerimónia será no próximo dia 17, em Londres A pianista Maria João Pires é a vencedora na categoria Concerto dos Prémios Gramophone deste ano. A portuguesa ganhou com a interpretação dos Concertos n.º 3, em dó m, op. 37 e n.º 4, em sol M, op. 58, de Ludwig van Beethoven, que gravou com a Orquestra Sinfónica da Rádio Sueca e o maestro inglês Daniel Harding, e que foi editada no selo britânico Onyx Classics.”

Ler mais http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=4769969

No “Pergaminho” desta semana…

Pais, professores e médicos querem horários escolares a começar mais tarde

“Especialistas defendem que o horário escolar deve ser adaptado ao relógio biológico dos alunos para melhorar o rendimento. Quem lida com adolescentes, provavelmente, já os ouviu queixarem-se da hora a que começam as aulas. Demasiado cedo, na opinião de muitos, que reivindicam mais horas de sono. Esta reclamação ganhou força esta semana, depois de um grupo de cientistas do Reino Unido, que se prepara para testar a ideia, ter dito que seria mais benéfico para os adolescentes que as aulas começassem às 10.00. O DN quis saber o que pensam pais, diretores de agrupamento e especialistas na área da saúde em Portugal e a maioria aplaude a proposta, embora considere que já seria razoável se as aulas tivessem início por volta das 09.00. Os padrões de sono tornam-se mais irregulares na adolescência. "Há na maioria dos adolescentes um atraso na hora de dormir, que tem que ver com aspetos biológicos (o sono chega mais tarde e o cansaço diurno é melhor tolerado) e sociais, como ver programas que dão a horas mais tardias, maior rendimento no estudo noturno ou estar preso a qualquer ecrã, num ritmo muito diferente do de uma criança", explica o pediatra Mário Cordeiro. Como os adolescentes se deitam mais tarde, "o sono precisa de se prolongar também até mais tarde. O ritmo circadiano já não produz "pardais madrugadores" como em idades infantis". Por isso, começar as aulas mais tarde é, para o pediatra, uma boa proposta. " Todavia, ter horários só da parte da tarde já é errado, porque não sobra depois tempo para estudar, ter atividades desportivas ou culturais ou simplesmente "estar", ao fim do dia. Defendo que as aulas comecem às 10.00 e terminem o mais tardar às 17.30, 18.00", afirma, lamentando que "quem desenha os horários raramente pense nas diferentes necessidades de saúde e características dos vários grupos etários". Enquanto esteve no ensino, Adalmiro Fonseca propôs várias vezes que as aulas começassem mais tarde. "Mas quem fazia os horários dizia-me sempre que não dava. Para o fazer, seria necessário alterar a carga letiva", esclarece o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP). Na sua opinião, os atuais horários escolares, que começam geralmente entre as 08.00 e as 08.30, "não estão adequados ao relógio biológico dos adolescentes". Nove e meia seria "uma hora razoável, pois estavam mais sensíveis às matérias e rendiam mais." Para isso, destaca, "era preciso pensar mais nas crianças e menos nas matérias". Também os professores ganhariam com esta alteração. "Muitos corrigem testes e preparam aulas à noite", frisa. A mesma opinião é defendida por Adelino Calado, diretor do Agrupamento de Escola de Carcavelos: "De manhã, os adolescentes estão adormecidos, com défice de sono. No secundário, pôr as disciplinas com maior necessidade de concentração de manhã não é a melhor opção." Este assunto ainda não chegou aos conselhos pedagógicos, diz Adelino Calado, mas já se discute nas salas de professores. "Se se diminuir a carga curricular, faz sentido começar às 10.00, porque os alunos estão mais despertos. Era bom olhar para as matrizes curriculares", destaca.”

Aqui em… http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=4775317

Se tem menos de 50 anos, não devia entrar no trabalho antes das dez

“Custa-lhe a levantar-se de manhã? O problema pode não estar só na hora de deitar. À medida que se percebem melhor os ritmos que regulam naturalmente os períodos de descanso e de vigília, mais cientistas colocam em causa os horários por que se rege a vida moderna. Paul Kelley, investigador do Instituto do Sono e da Neurociência Circadiana da Universidade de Oxford, defendeu esta semana em conferência que as pessoas com menos de 50 anos não fossem obrigadas a entrar noTRABALHO antes das 10 da manhã, e que os adolescentes não começassem as aulas antes das 11. Para o seu argumento, Kelley apoia-se num estudo que realizou e foi publicado no ano passado, em que descreveu as alterações que se fazem sentir nos ritmos circadianos - os ritmos biológicos internos que regulam o tempo passado a dormir e o tempo passado desperto - ao longo da vida. No estudo, Kelley demonstrava que enquanto para uma criança de 10 anos, a hora natural para acordar está perto das 6.30 da manhã, para uma pessoa com 18 anos essa hora poderá ter atrasado até às 9. E os horários não voltam aos níveis da infância até a pessoa chegar aos cinquentas. Acordar a uma hora diferente daquela que é a natural é mais difícil do que simplesmente deitar mais cedo. "Um alarme a tocar às 7 da manhã para adolescentes mais velhos é equivalente a um alarme às 4.30 para um professor de 50 anos", lê-se no estudo, citado pelo Guardian. Kelley destacou na conferência que é como pedir a alguém para controlar o ritmo cardíaco. Os ritmos circadianos são controlados pela luz que é captada pelos olhos e transmitida ao cérebro, para informar o corpo de quando deve estar cansado e quando deve estar repousado. Devido a este desfasamento entre os ritmos naturais de sono e os ritmos impostos pelos horários habituais de aulas e deTRABALHO, muitas pessoas entre os 15 e os 50 anos se levantam-se antes do que o que lhes seria natural. Isso leva a uma perda de sono que pode ultrapassar as duas horas e meia de sono a menos do que o necessário todas as noites, o que os leva para as escolas e escritórios com falta de sono e menos capacidades do que se dormissem mais. Kelley recomenda, assim, que as escolas e locais deTRABALHO pensem em ajustar as horas de entrada de acordo com a idade dos envolvidos, de forma a evitar privação de sono, em vez de aplicar apenas horários que são bons para professores e chefias nos seus cinquentas.”

Aqui em… http://www.dn.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=4771558

Descobrir o tempo dos livros entre as sombras do Palácio de Cristal

“Entre as árvores da Avenida das Tílias, no Palácio de Cristal, estão espalhados os 130 stands de editoras e livrarias que compõem a Feira do Livro do Porto este ano. As sombras e recantos do parque, que celebra 150 anos, convidam a leituras ou a momentos de contemplação. A fechar o segundo fim-de-semana este domingo, as opiniões sobre o certame dividem-se entre público, livreiros e autarquia. Sentada a assistir uma apresentação de um trio de violinistas, Margaret Santos veio de propósito de Ílhavo para passar a tarde de sábado na Feira do Livro do Porto. É a primeira vez que vem ao evento desde que se realiza nos jardins do Palácio de Cristal, mas já está convencida que este é o “melhor local”. “Há os espaços verdes, sombras, locais para sentar, temos estes momentos de música, é possível passar aqui uma tarde à vontade”, explica a visitante, que também vem à procura de livros a preços “mais acessíveis” e gosta de explorar as “pechinchas”. O ambiente de festival literário sente-se, sobretudo, durante o fim-de-semana, quando a feira recebe mais pessoas e decorrem mais atividades paralelas à venda de livros. Mesmo ao lado da apresentação musical, decorria uma Hora do Conto no Bibliocarro, um autocarro estacionado próximo da entrada da Biblioteca Almeida Garrett, transformado em sala de leitura para crianças. É em família que também se vai descobrindo este mundo de livros e escritores. Como aconteceu com Hélder Martins, que veio passar o sábado com os pais e os filhos à Feira do Livro. “Não viemos à procura de nada em especial, viemos para passear”, refere o visitante. Ao lado, a mãe Lurdes Assunção conta que a família é estreante na feira a decorrer no exterior do Palácio de Cristal, afirmando que gostava mais de quando se realizava no interior do Pavilhão Rosa Mota. “Os stands estão mais espalhados, além de estarem a mercê do tempo”, realça. A chuva não é bem-vinda durante os dias da feira, que começou a 4 e termina a 20 de Setembro mas, até então, a meteorologia tem estado a ajudar, contando-se apenas um dia de chuva. A Feira do Livro do Porto recebeu no primeiro fim-de-semana 50 mil pessoas, que vieram aos jardins do Palácio de Cristal para ver e comprar livros, além de ter recebido cerca de 6 mil pessoas nos eventos paralelos, entre exposições, debates, sessões de cinema e um festival de Spoken Word. (…)”

Ler mais http://www.publico.pt/local/noticia/descobrir-o-tempo-dos-livros-entre-as-sombras-do-palacio-de-cristal-1707651

Ao virar da página…

Do elétrico ao Coliseu: milhares em D"Bandada no Porto

“Uma multidão acompanhou o concerto em movimento de Jorge PalmaFotografia © Rui Oliveira/Global Imagens Festival voltou a juntar milhares de pessoas na Baixa do Porto para verem as atuações de artistas como Jorge Palma, Miguel Araújo ou Carminho. "Já tinha tocado num café, mas nunca durante uma atuação tinha visto passar o Jorge Palma dentro de um elétrico também a dar um concerto...", disse ao DN Tó Trips, após encher o histórico Café Ceuta, que ficou a abarrotar e com gente do lado de fora, para um mini-espetáculo em que interpretou alguns temas a solo. A bem-humorada nota do guitarrista dos Dead Combo serve de síntese quase perfeita para explicar o que é o NOS emD"Bandada, que entre a tarde e a noite de ontem animou a Baixa do Porto, com milhares de pessoas a circularem entre os 21 palcos para assistirem a 78 concertos com entrada livre. No elétrico da linha 18, a circular entre os Clérigos e a Batalha, Jorge Palma levava atrás de si largas centenas de fãs em passo de corrida. Sempre que a composição parava, juntava-se uma pequena multidão. Fãs, curiosos, gente que conhece de cor temas de mais de quarenta anos de carreira, mas também turistas, espantados com o momento inusitado em que são surpreendidos por uma animada perseguição a um elétrico ao som de um dos maiores nomes da música portuguesa, que se juntavam aos locais para pegarem no telemóvel para filmar e tirar fotos, enquanto entravam no ritmo. (…)”

Ler mais http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=4775393

Revista Portuguesa de Educação Artística no circuito internacional da ciência

“A Revista Portuguesa de Educação Artística (RPEA), com a direcção de Carlos Gonçalves e Paulo Esteireiro, é uma publicação anual com arbitragem científica que ao longo do último ano conseguiu a indexação em dois directórios de revistas científicas, concretizando assim a sua estratégia de inclusão em bases de dados internacionais de publicações periódicas prestigiadas no domínio da ciência. A primeira etapa foi realizada com a indexação no diretório Latindex (Sistema Regional de Informação para as Revistas Científicas de América Latina, Caribe, Espanha e Portugal) e, passado poucos meses, a RPEA foi integrada no Índice Europeu de Referência para as Ciências Sociais e Humanas (ERIH PLUS). Este reconhecimento internacional da RPEA comprova a importância doINVESTIMENTO realizado pelo Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional de Educação, no domínio da investigação na área da educação artística. Com estas indexações em importantes diretórios de revistas científicas, a RPEA confirma o seu lugar de destaque no panorama das publicações científicas portuguesas, sendo atualmente reconhecida como uma das mais importantes revistas na área da educação artística em Portugal. (…)”

Ler mais http://www.dnoticias.pt/actualidade/5-sentidos/537619-revista-portuguesa-de-educacao-artistica-no-circuito-internacional-da-

Os livros mais populares ao longo da história

Contabilizando o número de edições, de traduções e de número de exemplares vendidos o sítio Lovereading.co.uk compilou uma lista dos livros mais populares da história. Da Odisseia de Homero ao Código Da Vinci de Dan Brown a lista para conhecer, aqui.

Ler mais http://blogtailors.com/os-livros-mais-populares-ao-longo-da-7976098

10 livros que mudaram o mundo

O Manifesto Comunista, de Marx, O Segundo Sexo, de Simone de Beauvoir, ou Os Analectos, de Confúcio, estão entre os 10 livros que mudaram o mundo. Uma lista para conhecer no sítio do Guardian, aqui.

Ler mais http://blogtailors.com/10-livros-que-mudaram-o-mundo-7958313

A Câmara do Porto quer as fotografias antigas da cidade que tem lá em casa

“Chama-se “O Tempo do Porto” e, ontem, não era mais do que um álbum com uma única fotografia, instalado na página do Facebook da Câmara do Porto. Mas a autarquia quer que ele cresça e, para isso, pede-lhe que vá ao arquivo de imagens lá de casa e que participe neste projecto de partilha da História da cidade. Basta que não se importe de partilhar essas memórias. (…)”

Ler mais http://www.publico.pt/local/noticia/a-camara-do-porto-quer-as-suas-fotografias-antigas-do-porto-1707314

Por aqui me fico… e claro, com o desejo de… boas leituras! Até ao próximo click!
publicado por Musikes às 13:04 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Obrigado pelas suas palavras.Viverá para sempre na...
Para mim, a canção mais bonita cantada em lingua p...
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
blogs SAPO