Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
04 de Dezembro de 2018

De tempos a tempos, somos surpreendidos pela quantidade e qualidade de artigos interessantes que a internet nos proporciona.
Em mais um artigo da revista Visão, nem sempre aquilo que conhecemos deste ou daquele autor é de facto.
Ora leiam!
 
 

O mundo das citações é uma selva cheia de armadilhas. Muitas frases que nos habituámos a ver entre aspas estão erradamente atribuídas − e a internet amplificou um fenómeno tão antigo como a escrita... Cuidado com o que pesquisa

 
 

Nunca foi tão fácil chegar a citações inspiradoras, lapidares, motivacionais e à medida de quem as procura. O problema é que também nunca foi tão fácil cair em enganos e amplificá-los, partilhando pelo mundo frases atribuídas a autores que nunca as disseram ou as escreveram. A internet tornou-se uma poderosa máquina não “de emaranhar paisagens”, citando um já clássico texto poético de Herberto Helder (que, por sinal, é construído a partir de um conjunto de citações...), mas de emaranhar frases e autorias. “A internet não criou o problema, apenas multiplicou exponencialmente a divulgação de citações e estórias erradamente atribuídas”, diz à VISÃO Onésimo Teotónio Almeida, o académico e escritor açoriano há muito residente nos EUA, mas sempre atento às pequenas e grandes histórias da literatura portuguesa.

 

POBRE PESSOA

A principal vítima de apócrifos (frases que não são dos autores a que são atribuídas, citações falsas) na nossa literatura parece ser Fernando Pessoa. Como se alguns heterónimos desconhecidos tivessem sobrevivido à morte do escritor, em 1935, e espalhassem, ainda por aí, a sua inspiração (ou falta dela). Uns versos, em particular, têm-lhe sido atribuídos um pouco por toda a parte (epígrafes, graffitis e, claro, blogues e redes sociais): “Pedras no caminho? Guardo todas. Um dia vou construir um castelo.” Quem está mais familiarizado com o estilo do poeta e seus heterónimos torce o nariz. Mas, aparentemente, há muita gente que não está nada familiarizada com o assunto... As atribuições erradas são tantas que existe uma página no Facebook (Apócrifos de Fernando Pessoa) com o único objetivo de denunciá-las. Pessoa nunca escreveu “Existe no silêncio, uma tão profunda sabedoria que às vezes ele se transforma na mais perfeita resposta”; Pessoa nunca escreveu “Conserva a vontade de viver. Não se chega a parte alguma sem ela”; Pessoa nunca escreveu “O importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível e que esse momento será inesquecível.”

 
publicado por Musikes às 18:39 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO