Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
05 de Outubro de 2018

Casa da Música Porto

 
Outono em Jazz · 07-28 Out

Casa da Música
 

Sobre a sexta edição do Outono em Jazz pairam as marcas do século XXI. Este é um festival que sempre se quis livre de amarras estéticas, e cada vez mais se torna claro que o jazz do nosso tempo é uma música que não apenas se abre a múltiplos universos, como o faz com uma profundidade noutros tempos rara. As fusões já não são um estilo estanque ou, então, meras curiosidades experimentais, são antes sinais endémicos do que é o jazz hoje: uma música sem centros geográficos e que ganha sempre com o investimento dos artistas na sua própria identidade genética.

 

O Outono em Jazz é um momento alto do Ciclo de Jazz, concentrando uma série de propostas imperdíveis sem um foco específico em qualquer tendência estilística. Assume-se assim aquela que é uma das facetas mais características deste género: o cruzamento de territórios e a absorção das mais variadas influências da contemporaneidade. A programação de 2017 inclui as vozes de Dianne Reeves, uma diva do jazz que explora também os territórios R&B e soul, e de Maria João, numa nova parceria com uma das luminárias da música brasileira, Egberto Gismonti. Mas ainda a bateria afrobeat de Tony Allen numa homenagem a Art Blakey, o flamenco em forma de jazz com os sevilhanos La Bejazz, o rap sobre samba-jazz com Marcelo D2 e o mergulho na música popular brasileira com a abordagem ousada de Quartabê sobre a obra de Moacir Santos e com o clarinete virtuoso de Anat Cohen. A viagem pelo soul de Filadélfia na guitarra de Marc Ribot é temperada com o tributo ao free jazz de Ornette Coleman, e as linguagens mais abertas de improvisação estão também presentes com o ensemble de Peter Evans e o trio de Mat Maneri, Evan Parker e Lucian Ban. Presença habitual no Outono em Jazz é o blues, que nos chega através da slide guitar virtuosa e da voz de Jack Broadbent, imersa no imaginário folk/roots. São 17 propostas distribuídas por 12 concertos imperdíveis que celebram o jazz nas suas mais variadas formas.

 

 
 
 
 
 
 
"Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas. Goethe"
publicado por Musikes às 12:50 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO