Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
17 de Novembro de 2019

A dar continuidade…

 

 

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Camille Saint-Saëns

(1835-1921)

 

“(…) A música de piano, embora não tão profunda ou tão desafiador quanto o de alguns de seus contemporâneos, ocupa o terreno estilística entre Liszt e Ravel . Às vezes brilhantes, transparentes e idiomáticas, a música para dois pianos inclui as Variações sobre um tema de Beethoven , o Scherzo , um pedaço palíndromo que utiliza uma mistura de tonalidades modernas e gestos convencionais, eo arabe Caprice , uma fantasia ritmicamente inventiva que paga homenagem à música do norte da África. (…)” (https://som13.com.br/camille-saint-saens/biografia)

 

Camille Saint-Saëns: Variations sur un thème de Beethoven

 

Camille Saint-Saëns: Caprice Arabe for two pianos, Op. 96

 

Liszt: The Great Piano Works - Part 1

 

Maurice Ravel: Complete Piano Music

 

Camille Saint-Saëns: Carnival Of The Animals - 2. Hens & Cockerels

 

Camille Saint-Saens: Trio Pn Fa Maj Op18/Andante (2º and.)

 

Camille Saint-Saëns: Piano Concerto No 2 in G minor, Op. 22

 

 

Segue o Musikes em…

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 09:12 link do post
01 de Junho de 2019

Uma vez mais a folhear umas tantas páginas desta época fantástica que é o Século XIX.

 

MUSIKES!

Grandes Músicas… Grandes Épocas!...

 

 

No Musikes em Maio…

 

“Um dos mais destacados compositores do romantismo musical europeu do século 19, o alemão Johannes Brahms foi considerado pelo pianista e professor Hans von Bülow um dos pilares da música clássica, formando, com Bach e Beethoven, o tripé “três Bs”.”

 

 

A influência de Beethoven sobre Brahms é direta e patente, sobretudo nos quartetos de corda

...Brahms representa uma reação pós-romântica que regressa às raízes do Renascimento e do Barroco.

 

Ouvir e ler mais!

 

 

Em Brahms, os estudiosos dividem sua obra em quatro fases

A primeira é a juventude, onde apresenta um romantismo exuberante e áspero, como no primeiro Concerto para Piano.

Ela vai até 1855...

 

Ouvir e ler mais!

 

 

Brahms - Nas suas obras para orquestra há uma mistura perturbadora de tensão contida e de paixão exaltante

...a música de Brahms caracteriza-se pelo seu carácter melancólico, pela tensão concentrada, pela aspereza e obscuridade do colorido, pelos ritmos sincopados e pela extraordinária riqueza temática.

 

Ouvir e ler mais!

 

 

Johannes Brahms, compositor que não ficou limitado pela fronteira territorial alemã, mas que, num século de nacionalismos, criou uma vasta obra

As obras de Brahms são das mais tocadas nas grandes salas de concertos em toda a parte, sendo dos compositores que mais obras gravadas tem em todas as etiquetas discográficas.

Em países com tradições musicais tão diversificadas…

 

Ouvir e ler!

 

 

 

Devido à expressão emotiva, as obras de Brahms inserem-se no mais puro sentido da estética romântica e nunca escreveu uma nota de música com intenção de revolucionar a linguagem musical

 

Ouvir e ler!

 

 

Segue o Musikes em...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 10:48 link do post
07 de Maio de 2019

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Johannes Brahms

(1833-1897)

 

“A influência de Beethoven sobre Brahms é direta e patente, sobretudo nos quartetos de corda e na primeira sinfonia, não pode dizer-se que a obra deste último é uma continuação da daquele. Melhor dizendo, Brahms representa uma reação pós-romântica que regressa às raízes do Renascimento e do Barroco.

Os seus modelos são preferentemente Bach, Haendel e os polifonistas do século XXI.. (…)” (https://www.ebiografia.com/johannes_brahms/)

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #6, WoO 1/6

 

Johannes Brahms: 6 Lieder & Romances, Op. 93a: I. Der bucklichte Fiedler

 

Johannes Brahms: 3 Songs, Op. 42: I. Abendständchen

 

 

“(…) As composições de Brahms, que aos seus contemporâneos podem parecer reaccionárias, apresentam uma surpreendente harmonia entre o classicismo da forma e o pathos romântico. (…)” (https://www.ebiografia.com/johannes_brahms/)

 

Johannes Brahms: 7 Lieder, Op. 62: I. Rosmarin

 

Johannes Brahms: 7 Lieder, Op. 62: II. Von alten Liebesliedern

 

Johannes Brahms: 7 Lieder, Op. 62: III. Waldesnacht

 

Johannes Brahms: 5 Songs, Op. 104: I. Nachtwache

 

Johannes Brahms: 5 Songs, Op. 104: II. Nachtwache

 

 

Segue o Musikes no...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 13:01 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Obrigado pelas suas palavras.Viverá para sempre na...
Para mim, a canção mais bonita cantada em lingua p...
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
blogs SAPO