Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
29 de Maio de 2019

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Johannes Brahms

(1833-1897)

 

“(…) Devido à expressão emotiva, as obras de Brahms inserem-se no mais puro sentido da estética romântica e nunca escreveu uma nota de música com intenção de revolucionar a linguagem musical. Esta forma de atuar valeu-lhe severas críticas de musicólogos e críticos que o consideravam um académico tardio.

De fato, as suas primeiras obras revelam a influência dos românticos Mendelssohn e Schumann, progredindo no sentido do classicismo, sendo considerado defensor da música pura, contrária à música de programa. (…)” (https://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/johannes-brahms)

 

Johannes Brahms: 25 Variations & Fugue on a Theme by Handel, Op. 24: Vars. 10-15

 

Johannes Brahms: 25 Variations & Fugue on a Theme by Handel, Op. 24: Vars. 16-17

 

Johannes Brahms: 25 Variations & Fugue on a Theme by Handel, Op. 24: Var. 18

 

 

“(…) O grande público com as magistrais obras de Brahms: as quatro sinfonias; os dois concertos para piano; o concerto para violino; as aberturas orquestrais e as “Danças húngaras”, as sonatas, as baladas, as variações, os “intermezzi” e os caprichos para piano; o “Requiem alemão” e a rapsódia para contralto; a numerosa música de câmara, entre a qual se destacam as sonatas para violino e piano, os três quartetos de cordas, os dois sextetos, o quinteto com clarinete, o quinteto com piano, entre tantas outras sonatas, trios e quartetos, além das extraordinárias canções – “Lieder” – que nos legou.

 

Johannes Brahms: Capricho No 3 In G Minor, Op. 116

 

Johannes Brahms: 2 Rhapsodies, Op. 79 - Rhapsody #1 In B Minor

 

Johannes Brahms. Sinfonie Nr. 4 In E-Minor, Op. 98 - Allegro non troppo

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #14, WoO 1/14

 

Johannes Brahms: 4 Ballades, Op. 10 - 2. Andante, Allegro Non Troppo

 

Johannes Brahms: Academic Festival Overture, Op. 80

 

Johannes Brahms: 3 Songs, Op. 42: I. Abendständchen

 

 

Há 101 anos, mais precisamente no dia 3 de Abril de 1897, na cidade de Viena, morria um dos compositores mais proeminentes do século XIX. (...

A cidade onde Brahms passou a segunda metade da sua vida, chorou a sua morte com profundo pesar.” (https://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/johannes-brahms)

 

Johannes Brahms: 7 Fantasies, Op. 116: No. 3, Capriccio in G Minor

 

Johannes Brahms: 7 Fantasies, Op. 116: No. 5, Intermezzo in E Minor

 

Johannes Brahms: - Sonata Nº 1 In C-major, Op. 1

 

Johannes Brahms: Réquiem Alemão (completo)

 

 

*****

 

Longo foi o passeio, mas, creio que valeu a pena.

Este é só mais um dos tantos volumes musicais que a estante da História da Música Ocidental rserva para todos nós.

 

Até ao próximo compositor  - Camille Saint-Saëns.

 

 

Segue o Musikes no...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 10:47 link do post
18 de Maio de 2019

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Johannes Brahms

(1833-1897)

 

“(…) Em linhas gerais, a música de Brahms caracteriza-se pelo seu carácter melancólico, pela tensão concentrada, pela aspereza e obscuridade do colorido, pelos ritmos sincopados e pela extraordinária riqueza temática. (…)”

 

Johannes Brahms: Symphony #1 In C Minor, Op. 68 - 3. Un Poco Allegretto E Grazioso

 

Johannes Brahms: Symphony #1 In C Minor, Op. 68 - 4. Adagio, Piu Andante, Allegro Non Troppo, Ma Con Brio

 

Johannes Brahms: 6 Lieder & Romances, Op. 93a: V. Der Falke

 

 

“(…) Nas suas obras para orquestra há uma mistura perturbadora de tensão contida e de paixão exaltante, de severidade clássica e de fugazes momentos de fervor lírico. Todos estes elementos ficam enquadrados por um sentido da forma que nem sempre se percebe nas primeiras audições.

Brahms cultiva, com excepção da ópera (o fenómeno teatral é-lhe sempre alheio), absolutamente todos os géneros musicais. (…)” (https://www.ebiografia.com/johannes_brahms/)

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #17, WoO 1/17

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #8, WoO 1/8

 

Johannes Brahms: 6 Lieder & Romances, Op. 93a: VI. Beherzigung

 

Johannes Brahms: 3 Songs, Op. 42: III. Darthulas Grabesgesang

 

Johannes Brahms: 7 Lieder, Op. 62: VI. Es geht ein Wehen

 

Johannes Brahms: 5 Songs, Op. 104: IV. Verlorene Jugend

 

Johannes Brahms: 4 Choruses, Op. 17: II. Lied

 

Johannes Brahms: 11 Chorale Preludes, BV B 50 (After Brahms', Op. 122): No. 4, Herzlich tut mich erfreuen

 

 

Johannes Brahms: 25 Variations & Fugue on a Theme by Handel, Op. 24: Vars. 1-6

 

Johannes Brahms: 25 Variations & Fugue on a Theme by Handel, Op. 24: Vars. 10-15

 

 

Segue o Musikes no...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 09:39 link do post
23 de Abril de 2019

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Johannes Brahms

(1833-1897)

 

“(…) Em 1863 apresenta seu primeiro recital. Com a excelente repercussão, é nomeado para a direção da Academia de Canto de Viena. Em 1866, excursiona pela Áustria, em companhia de Joseph Joachim, com quem se apresenta em vários concertos. De volta a Viena inicia a comovente composição o “Réquiem Alemão”, que mais tarde tomou conhecimento que seu Réquiem fora executado numa homenagem póstuma aos mortos alemães da Guerra Franco-Prussiana. (…)” (https://www.ebiografia.com/johannes_brahms/)

 

Johannes Brahms: Réquiem Alemão

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #4, WoO 1/4

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #9, WoO 1/9

 

 

“(…) Aos 44 anos, Johannes Brahns aparentava ter mais idade, com uma longa barba e um ar compenetrado, se tornara agressivo e intransigente, não hesitava em recusar honrarias, como fez com a Universidade de Cambridge. Nos anos 80, passa por uma fase de novas e grandes produções orquestrais, entre elas, a “Terceira Sinfonia, em Fá Maior, Opus 90”. A peça aumentou ainda mais seu prestígio, como sinfonista. (…)” (https://www.ebiografia.com/johannes_brahms/)

 

Johannes Brahms: Sinfonia Nº 3 In F-Major, Op. 90 (completa)

 

 

Segue o Musikes no...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 12:41 link do post
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO