Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
05 de Fevereiro de 2020

Grandes Músicas… Grandes Épocas!...
 
O único cinema da baixa do Porto reabriu há três anos, deu nas vistas e consolidou-se. A festa de aniversário acontece de 5 a 16 de fevereiro com antestreias diárias, filmes nacionais e documentários.
 
 
 

Inaugurado em 1913 como Salão Jardim da Trindade, o espaço incluía uma sala de espetáculos com cinema, um salão de festas, café, bilhares e um terraço. Depois de ter sido remodelado algumas vezes, o Cinema Trindade não conseguiu sobreviver ao declínio da zona histórica do Porto e acabou por fechar portas em 2000. Seis anos depois reabriu ao público, no mesmo edifício do Bingo da Trindade, pela mão de Américo Santos, fundador da distribuidora Nitrato Filmes.

 

“O cinema nunca deixou de existir no Porto, mas acontecia sempre de forma pontual e dispersa. Há três anos mudámos o paradigma do cinema na baixa ao introduzirmos uma proposta que consistia numa média de oito a dez sessões diárias e uma programação baseada em estreias tradicionais” (…)

 

(…) Oferecer cinema diariamente numa sala isolada foi uma aposta arriscada, principalmente numa altura em que “o modelo concorrencial dos centros comerciais estava muito implementado”. Ainda assim, o programador acredita que conseguiu apresentar uma sala singular, confortável, familiar e acolhedora, com uma programação plural. “Um dos fatores que muito contribuiu para o sucesso do Trindade foi o Rivoli. Quando surgimos, há três anos, o Rivoli já tinha feito todo um trabalho de valorização de público e hábitos de cultura na baixa. Acompanhamos essa mudança que já estava em curso, contribuímos para essa dinâmica e beneficiamos com isso.”

 
Leia mais aqui!
 
 
Segue o Musikes em…
publicado por Musikes às 11:00 link do post
16 de Dezembro de 2018

Quase ao virar de cada esquina em uma cidade portuguesa, nos deparamos com novidades que por vezes nos espantam.
Ora, espreitem lá este café aqui bem próximo e com um aroma a mar deslumbrante.
 
 
A coleção de quase 900 jogos foi sendo construída, ao longo dos anos, por Manuel e Dina Silva
s no café A Jogar é que a Gente Se Entende, aberto recentemente em Vila do Conde
 

O maior trunfo deste café são as centenas de jogos de tabuleiro. São quase 900 os títulos disponíveis para todas as idades e gostos no café A Jogar é que a Gente Se Entende, aberto recentemente em Vila do Conde

 

Os jogos estão divididos por categorias e cores, de acordo com o seu grau de dificuldade.

Nas Segundas a Jogar não é cobrada a taxa de utilização diária (€2) e, ao domingo de manhã, há sessões de contos para crianças.

Desde outubro, quando abriu, que o café tem conseguido atrair famílias em redor dos jogos de tabuleiro.

 
Os jogos estão divididos por categorias e cores, de acordo com o seu grau de dificuldade
 
Saiba mais e veja as fotos!
publicado por Musikes às 11:52 link do post
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Identifico-me totalmente com o argumento deste pos...
Obrigado pelas suas palavras.Viverá para sempre na...
Para mim, a canção mais bonita cantada em lingua p...
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
blogs SAPO