Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
11 de Abril de 2019

O novo clube de jazz do Porto atinge a nota certa! O antigo Cinema Nun'Álvares, localizado na Rua de Guerra Junqueiro, reabriu no dia 6 de abril como um clube de jazz. Não espere menos do que espetáculos de jazz ao vivo como o recém-renomeado The Hot Five Jazz & Blues Club - Uptown tem uma banda residente formada por Carlos Azevedo (bateria), João Paulo Rosado (contrabaixo), Ricardo Formoso (trompete) e Miguel Santiago (bateria), que será acompanhada por "Jeffrey Davis, músico fora de série e o melhor vibrafonista da sua área", como afirma o músico e empresário Alberto Índio.

 

MUSIKES!

Grandes Músicas… Grandes Épocas!...

 

 

Alberto Índio, que inaugurou as Hot Five do Largo Ator Dias há treze anos, destacou que o novo espaço manterá suas referências cinematográficas, incluindo a tela, as escadas e o palco, e também a máquina original de projeção.

O clube também tem um bar que serve vinhos do Douro e do Porto e concertos todas as quintas-feiras, sextas-feiras e sábados. Além disso, haverá um espetáculo semanal de humor, aos domingos, e a estreia caberá a Francisco Menezes e Miguel Sete Estacas.

 

O Cinema Nun'Álvares foi inaugurado em 1959 e fechou em 2006. Reabriu em 2009, mas fechou as portas em 2011. Atualmente, o clube tem capacidade de cerca de 200 lugares.

 

 

Segue o Musikes em...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 11:06 link do post
10 de Abril de 2019

"Procurámos na antiguidade clássica algumas das respostas para este mundo contemporâneo", disse José Nunes, criador da Peça em encenação no Teatro Carlos Alberto.

 

"Pathos" pode ser vista de quarta-feira a sexta-feira, às 21:00 e, sábado, às 19:00

 

 

A peça “Pathos”, que se estreia esta quarta-feira no Teatro Carlos Alberto, no Porto, tenta encontrar na antiguidade clássica “respostas para o mundo contemporâneo”, dizem os criadores José Nunes e Cátia Pinheiro.

 

MUSIKES!

Grandes Músicas… Grandes Épocas!...

 

 

“Começámos no futuro com o espetáculo ‘Geocide’ [2017] e a ideia era ir mesmo ao passado distante. Procurámos na antiguidade clássica, onde se trataram as primeiras questões do civismo e onde se fundou a democracia, o teatro e a filosofia, algumas das respostas para este mundo contemporâneo”, disse José Nunes, criador da Peça.

 

Cátia Pinheiro realçou ainda como “as grandes questões tratadas nas tragédias que nos chegaram até hoje falam de coisas que nos são muito próximas, apesar de toda a distância”, como o “não-reconhecimento do estrangeiro, o êxodo, as guerras e a forma como aceitamos o outro”.

 

Continua a ler!

 

 

Segue o Musikes em...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 11:06 link do post
08 de Abril de 2019

Stabat Mater é um dos hinos mais significativos no contexto da Paixão, ao exprimir as dores de Maria, junto à cruz, contemplando a agonia de Jesus.

 

 

 

STABAT MATER Dvořák

13 ABR - 18:00 - Sala Suggia

ORQUESTRA SINFÓNICA, CORO & 

CORO INFANTIL CASA DA MÚSICA

 

MUSIKES!

Grandes Músicas… Grandes Épocas!...

 

 

Dvořák manteve a fé católica durante toda a vida, mas quando mergulha na composição do seu Stabat Mater, as dores são também as suas – em apenas três anos perde os seus três filhos, e o processo de composição acompanha esta tragédia. O resultado é uma obra profundamente comovente, que explora cada instante expressivo do texto, e que ao luto sentido acrescenta um testemunho final de fé e esperança. Entre os agrupamentos residentes da Casa da Música que aqui se juntam a solistas internacionais prestigiados, destaca-se a presença do Coro Infantil naquele que é mais um passo seguro no seu crescimento.

 

 

 

 

STABAT MATER PERGOLESI

17 ABR - 21:00 - Sala Suggia

 

ORQUESTRA BARROCA CASA DA MÚSICA

obras de Scarlatti, Corelli e Pergolesi

O Barroco italiano, com três dos seus mais notáveis representantes, domina o concerto de Páscoa da Orquestra Barroca. O Stabat Mater é a obra mais conhecida de Pergolesi e figura entre os exemplos mais perfeitos da literatura musical sacra europeia. Os belíssimos solos vocais são interpretados pelo contratenor britânico Iestyn Davies, celebrado internacionalmente e premiado com um Grammy, e pela soprano Rowan Pierce, convidada regular dos mais destacados ensembles de música antiga do mundo. A primeira parte é preenchida por música escrita por figuras centrais do Barroco italiano.


Saiba mais!
Intérpretes e direcção.
 

Segue o Musikes em...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 18:26 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO