Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
07 de Maio de 2019

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Johannes Brahms

(1833-1897)

 

“A influência de Beethoven sobre Brahms é direta e patente, sobretudo nos quartetos de corda e na primeira sinfonia, não pode dizer-se que a obra deste último é uma continuação da daquele. Melhor dizendo, Brahms representa uma reação pós-romântica que regressa às raízes do Renascimento e do Barroco.

Os seus modelos são preferentemente Bach, Haendel e os polifonistas do século XXI.. (…)” (https://www.ebiografia.com/johannes_brahms/)

 

Johannes Brahms: Hungarian Dance #6, WoO 1/6

 

Johannes Brahms: 6 Lieder & Romances, Op. 93a: I. Der bucklichte Fiedler

 

Johannes Brahms: 3 Songs, Op. 42: I. Abendständchen

 

 

“(…) As composições de Brahms, que aos seus contemporâneos podem parecer reaccionárias, apresentam uma surpreendente harmonia entre o classicismo da forma e o pathos romântico. (…)” (https://www.ebiografia.com/johannes_brahms/)

 

Johannes Brahms: 7 Lieder, Op. 62: I. Rosmarin

 

Johannes Brahms: 7 Lieder, Op. 62: II. Von alten Liebesliedern

 

Johannes Brahms: 7 Lieder, Op. 62: III. Waldesnacht

 

Johannes Brahms: 5 Songs, Op. 104: I. Nachtwache

 

Johannes Brahms: 5 Songs, Op. 104: II. Nachtwache

 

 

Segue o Musikes no...

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 13:01 link do post
10 de Dezembro de 2018

Dando a mão à celebração das festividades natalícias, o Conservatório de Música do Porto convida a juntarem-se a ele na Casa da Música do Porto.
O concerto é magnífico, e seus intérpretes são de não perder mesmo.
 
 
CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO
Casa da Música - Porto - Sala Suggia / 13-12-2018 às 19:30h
 
 

Johann Sebastian Bach Oratória de Natal BWV 248

 

Celebrando simultaneamente a quadra natalícia e o encerramento das comemorações do centenário do Conservatório de Música do Porto, a Orquestra e o Coro desta escola de referência juntam-se a outros coros da cidade para apresentar a Oratória de Natal de Bach, uma obra inspirada do ponto de vista musical e literário.

 

As seis cantatas presentes na Oratória de Natal desenham um arco narrativo cuja unidade resulta da forte coesão dos seus textos, de autoria provável do libretista Picander, a partir dos Evangelhos de São Lucas e São Mateus.

 
 
Artistas

 

Coro do Conservatório de Música do Porto

Coro da Sé Catedral do Porto 

Coro Polifónico da Lapa 

Ensemble Vocal Pro Musica 

 

Orquestra do Conservatório de Música do Porto 

Martin Lutz direcção musical

Carla Caramujo soprano

Patrícia Quinta mezzo-soprano

Fernando Guimarães tenor

Nuno Dias baixo

publicado por Musikes às 17:27 link do post
23 de Junho de 2018

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Anton Bruckner

(1824-1896)

 

“(…) Outra aproximação com Bach: o órgão, que ele começou a tocar aos 14 anos, e em que seria o maior improvisador do seu tempo (visitas memoráveis a Londres e a Paris confirmaram essa opinião). O primeiro momento importante na sua trajetória de criador é um Réquiem em ré menor escrito em 1849. Haydn e Mozart ainda são os seus modelos - em especial o Réquiem de Mozart. Mas já se vê, ali, uma gravidade, uma majestade que anunciam o Bruckner maduro. E sente-se muitas vezes o órgão por trás da sua música instrumental. Como escreveu o seu biógrafo Gollerich,

a estatura posterior de Bruckner como sinfonista só pode ser plenamente compreendida se voltarmos a essa época de crescimento e amadurecimento no grande órgão de Sankt Florian. (…)” (http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142010000200025)

 

Anton Bruckner: Symphony No. 6 in A Major, WAB 106: I. Majestoso (1º and.)

 

Anton Bruckner: Symphony No. 6 in A Major, WAB 106: II. Adagio - Sehr feierlich (2º and.)

 

Anton Bruckner: Symphony No. 6 in A Major, WAB 106: III. Scherzo - Nicht schnell (3º and.)

 

Anton Bruckner: Symphony No. 6 in A Major, WAB 106: IV. Finale - Bewegt, doch nicht zu schnell (4º and.)

 

***

 

“Grandes Músicas... Grandes Épocas...” do romantismo do século XIX, é o que nos aguarda para ouvir, conhecer e partilhar!

 

Também no Facebook e Twitter.

Passa por lá!

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também

 

publicado por Musikes às 12:27 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Obrigado pelas suas palavras.Viverá para sempre na...
Para mim, a canção mais bonita cantada em lingua p...
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
blogs SAPO