Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
29 de Agosto de 2018

Novos nomes para o Milhões de Festa mostram que a tradição ainda é o que era

A electrónica de Squarepusher, o jazz de Nubya Garcia e o punk das Bala juntam-se ao cartaz de diversidades e descobertas do festival barcelense, que decorre este ano entre 6 e 9 de Setembro.

 

A tradição já não é o que era, como proclamou a organização do festival e, portanto, o Milhões de Festa passará de Julho, o mês em que se realizava até agora, para Setembro. Mas a tradição, já não sendo o que era, mantém coisas boas dos velhos tempos. Assim sendo, a alteração das datas não significa que o festival de Barcelos deixe de ser um espaço ecuménico de partilha e descoberta musical. O anúncio feito esta quarta-feira de novos nomes para o cartaz que passeará pelos palcos entre 6 e 9 de Setembro 

assim o indica. Teremos então, uma figura de relevo da electrónica como Squarepusher, um novo nome do jazz, Nubya Garcia, ambos vindos de Inglaterra, punk galego, sob a forma das Gala, ou a nova banda, baptizada Cacilhas, que reúne Casper Clausen, dos Liima, a Shela, dos Riding Pânico.

PUB

 

Estes nomes juntam-se a outros já anunciados, como os históricos (do metal) Electric Wizard e os igualmente históricos (da música cabo-verdiana) Os Tubarões, os Heliocentrics, Indignu, a Mauskovic Dance Band ou Gazelle Twin. Para este ano, a organização do festival, nascido no Porto em 2006 e que fez de Barcelos a sua casa em 2010, anunciou que a mudança de datas para Setembro se deveu “à pressão cada vez maior dos festivais de Julho e Agosto”. No menos povoado mês de Setembro, no que a festivais diz respeito, será mais fácil assumir a sua identidade de “festival-laboratório, um local para experimentar”, como explicou em Julho ao PÚBLICO Joaquim Durães, programador do Milhões de Festa…

 

Leia mais!

 

***

 

E ainda haverá muito mais a partilhar.

E claro! Todas as novidades também no Facebook e Twitter.

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também não!!!

publicado por Musikes às 10:13 link do post
02 de Julho de 2018

Olá!
A divulgar maisuma iniciativa cultural.
 
 
Trio Porteño convida Ricardo Neves
Casa da Música

Jazz - 

[05/07/2018 - quinta-feira | 22:00 | Esplanada]

 

A combinação instrumental pouco convencional do Trio Porteño – duas guitarras e uma concertina – permite explorar campos da música inusitados, do tango de Astor Piazzolla à música composta especificamente para este trio. Tendo como ponto de partida o novo tango, esta viagem sonora conta ainda com a participação do cantor Ricardo Neves.



Saiba mais!
 
Visita o Musikes!
Grandes Músicas… Grandes Épocas!...
publicado por Musikes às 14:47 link do post
28 de Junho de 2018

Olá!
A divulgar mais uma iniciativa cultural.
 
 

Festival Matosinhos em Jazz com música portuguesa ao longo de julho

 

Mário Laginha, Cristina Branco e Lokomotiv fazem parte do programa do Festival Matosinhos em Jazz, um evento antigo que terá este ano novo figurino, com concertos ao longo de julho, quase todos de música portuguesa.

 

De acordo com a programação hoje revelada, o Matosinhos em Jazz decorrerá nos fins de semana de julho, com concertos no coreto, ficando reservados os dias 27 e 28 para atuações na praça Guilhermina Suggia, todos com entrada gratuita.

O Matosinhos em Jazz é um festival antigo na cidade, fundado nos anos de 1990, para divulgar jazz nacional e internacional. Este ano, o evento reparte-se por aqueles dois espaços e contará ainda com uma exposição, do universo das artes visuais, dedicada a discos icónicos do jazz.

No coreto estão previstos concertos ao final da tarde de Mário Laginha Trio, Cristina Branco, Elas e o Jazz, Songbird (de Luís Figueiredo e João Hasselberg), Lokomotiv, o Coreto Porta-Jazz e os Jazzamboka (Canadá/Congo), premiados em 2017 no festival de Montréal.

Para a Praça Guilhermina Suggia ficam reservadas as atuações, à noite, de Sérgio Godinho, com a Orquestra Jazz de Matosinhos (dia 27) e de Pedro Abrunhosa com a Orquestra Sinfónica do Porto (dia 28).

Durante o mês de julho, junto ao coreto, ficarão expostas recriações de capas icónicas do jazz feitas por AKACorleone, Nash Does Work, Oficina Arara e peladupla Francisco Queimadela e Mariana Caló.

 
 
 

 

publicado por Musikes às 15:49 link do post
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO