Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
09 de Janeiro de 2019

Louis Armstrong - A sua trompete e a sua voz é, sem sombra de dúvida, referência incontronável do Jazz do século XX.

Quem não lembra o eterno tema de “What A Wonderful World”, ou o dueto com Ella Fitzgerald “Cheak To Cheak”.
Agora tornou-se universal na internet. Ora leiam!
 
 

Louis Armstrong como nunca o vimos, como não o imaginávamos

 

A casa-museu da lenda do jazz, instalada naquela que foi a sua residência desde 1943, abriu definitivamente ao mundo as portas de um arquivo fascinante. Podemos agora vê-lo, ouvi-lo, descobri-lo sob novas luzes. Está tudo online.

 
 
Durante muito tempo ele propagou uma verdade que, simbolicamente, era perfeita. Dizia Louis Armstrong ter nascido a 4 de Julho de 1900, ou seja, no dia da independência dos Estados Unidos, no dealbar do século XX. Fazia todo o sentido. Afinal, Louis Armstrong foi um dos grandes responsáveis, senão o maior, por oferecer ao seu país o jazz, a música que tão bem representou o movimento da era moderna, com o progresso artístico lado a lado com o entretenimento, com a emancipação das comunidades segregadas. Foi já nos anos 1980, mais de uma década depois da sua morte, em 1971, que se revelou a sua verdadeira data de nascimento – 4 de Agosto de 1901. Mito desfeito, ficou a mentira como um pormenor anedótico sem importância. A vida de Louis Armstrong tinha ainda muito que contar.
 
Leia ainda mais!
publicado por Musikes às 12:29 link do post
03 de Dezembro de 2018

Para ficar a conhecer e progrmar a sua agenda cultural de 2019.
 
 

A temporada de 2019 da Casa da Música vai explorar as Américas

 

A Casa da Música, no Porto, despede-se da Áustria e dedica o ano de 2019 ao continente americano, sob o tema Novo Mundo. Do outro lado do Atlântico chegam inúmeras obras, algumas delas criadas a partir da música dos escravos

 
Do tango da Argentina ao jazz da América do Norte, a Casa da Música alarga o país-tema de 2019 a todo o continente americano
 

Não é a primeira vez que a Casa da Música olha para o continente americano. Já o fez em 2009, quando o Brasil foi o país-tema, e em 2011, quando os Estados Unidos da América ocuparam parte da programação da instituição cultural do Porto. Mas, em 2019, serão as composições musicais que atravessam todo o continente americano, do tango da Argentina ao jazz dos Estados Unidos, a ocuparem boa parte da programação.

 
publicado por Musikes às 12:45 link do post
29 de Agosto de 2018

Novos nomes para o Milhões de Festa mostram que a tradição ainda é o que era

A electrónica de Squarepusher, o jazz de Nubya Garcia e o punk das Bala juntam-se ao cartaz de diversidades e descobertas do festival barcelense, que decorre este ano entre 6 e 9 de Setembro.

 

A tradição já não é o que era, como proclamou a organização do festival e, portanto, o Milhões de Festa passará de Julho, o mês em que se realizava até agora, para Setembro. Mas a tradição, já não sendo o que era, mantém coisas boas dos velhos tempos. Assim sendo, a alteração das datas não significa que o festival de Barcelos deixe de ser um espaço ecuménico de partilha e descoberta musical. O anúncio feito esta quarta-feira de novos nomes para o cartaz que passeará pelos palcos entre 6 e 9 de Setembro 

assim o indica. Teremos então, uma figura de relevo da electrónica como Squarepusher, um novo nome do jazz, Nubya Garcia, ambos vindos de Inglaterra, punk galego, sob a forma das Gala, ou a nova banda, baptizada Cacilhas, que reúne Casper Clausen, dos Liima, a Shela, dos Riding Pânico.

PUB

 

Estes nomes juntam-se a outros já anunciados, como os históricos (do metal) Electric Wizard e os igualmente históricos (da música cabo-verdiana) Os Tubarões, os Heliocentrics, Indignu, a Mauskovic Dance Band ou Gazelle Twin. Para este ano, a organização do festival, nascido no Porto em 2006 e que fez de Barcelos a sua casa em 2010, anunciou que a mudança de datas para Setembro se deveu “à pressão cada vez maior dos festivais de Julho e Agosto”. No menos povoado mês de Setembro, no que a festivais diz respeito, será mais fácil assumir a sua identidade de “festival-laboratório, um local para experimentar”, como explicou em Julho ao PÚBLICO Joaquim Durães, programador do Milhões de Festa…

 

Leia mais!

 

***

 

E ainda haverá muito mais a partilhar.

E claro! Todas as novidades também no Facebook e Twitter.

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também não!!!

publicado por Musikes às 10:13 link do post
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO