Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
01 de Julho de 2020

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

 

Peter Ilyich Tchaikovsky.2 (1).JPG

Peter Ilyich Tchaikovsky

(1840-1893)

 

“(…) Depois de uma desilusão amorosa e já com mais de trinta anos, casou-se com Antonina Ivanovna Milyukova, uma de suas alunas e admiradora, mas o casamento foi desastroso, não durou muito e logo estavam separados. Mesmo que o casamento não tenha se consumado, Antonina nunca aceitou o divórcio…. (…)” (https://educacao.uol.com.br/biografias/peter-ilyich-tchaikovsky.htm)

 

Peter Ilyich Tchaikovsky: Swan Lake, Op. 20 - Act 4: Scène Finale

 

Peter Ilyich Tchaikovsky: The Nutcracker Suite, Op. 71A - 7. Rohrfloetentanz

 

Peter Ilyich Tchaikovsky: The Nutcracker Suite, Op. 71A - 8. Blumenwalzer

 

Peter Ilyich Tchaikovsky: Swan Lake, Op. 20 - 3. Schwanentanz

 

 

Segue o Musikes em…

Facebook  Twitter  Padlet

publicado por Musikes às 07:52 link do post
29 de Junho de 2020

Coliseu Porto Ageas

 

Julho no Coliseu fica marcado por um duplo regresso da Orquestra Sinfónica Portuguesa. Primeiro, nos dias 1 e 2 de julho, com uma Gala de Ópera que nos guiará numa viagem por alguns dos mais importantes títulos de óperas da História.

 

Metropolis

 

Depois, a 23 de julho, a interpretar a música original que Filipe Raposo, pianista e compositor residente na Cinemateca Portuguesa, compôs para o filme “Metropolis”, obra-prima do Expressionismo Alemão, realizado por Fritz Lang em 1927.

 
Gala de ópera
 
De Bizet, com a sua “Carmen”, até Verdi, com o seu “Rigoletto”, a Gala de Ópera reúne algumas das obras que marcaram a história da ópera romântica francesa e italiana do século XIX. Oportunidade para o reencontro do público com trechos que a Humanidade se recusa a esquecer, como é o caso da célebre Barcarolle da ópera “Os Contos de Hoffmann”, ou a Méditation para violino e orquestra da ópera “Thaïs”, de Massenet. Mascagni, com a sua “Cavalleria rusticana”, Gounod com o seu “Fausto” e Leoncavallo com os seus “Pagliacci” não poderiam faltar à chamada.
 
Agenda e mais aqui!
 
 
Segue o Musikes em…
publicado por Musikes às 12:21 link do post
29 de Junho de 2020

Num tempo em que o jazz se pratica em teia por todas as geografias, ignorando fronteiras, o facto de se optar por um programa inteiramente preenchido por músicos portugueses não surge por adequação ao que hoje se aparenta como possível. Trata-se, isso sim, de cuidarmos dos nossos e de lhes darmos um espaço neste momento particular que vivemos.

 

ImageServer.aspx.jpeg

 

 

Aqui estão três projetos portugueses de altíssima qualidade que vale a pena conhecer.

 

Saiba mais sobre este evento aqui.

 

 

Segue o Musikes em…



publicado por Musikes às 10:03 link do post
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Identifico-me totalmente com o argumento deste pos...
Obrigado pelas suas palavras.Viverá para sempre na...
Para mim, a canção mais bonita cantada em lingua p...
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
Posts mais comentados
blogs SAPO