Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
26 de Janeiro de 2019

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Johann Strauss II

(1825-1899)

 

“(…) A carreira de Strauss Jr. foi impulsionada desde então por um sucesso tão vertiginoso quanto o ritmo rodopiante das valsas que compunha. Ele e sua orquestra viajavam em grandes e animadas excursões por toda a Europa, e em 1872 Strauss Jr. se apresentou nos Estados Unidos. Seus concertos atraíam tanto o público como compositores consagrados como Liszt, Wagner e Brahms, que gostava tanto de suas obras que chegou a lamentar o fato do Danúbio Azul não ser de sua autoria.

 

Mesmo com essa agenda cheia, Johann Strauss Jr. ainda encontrava tempo para compor uma interminável lista de obras – mais de 200 valsas, 32 mazurcas, 140 polcas e 80 quadrilhas, num total de 479 obras publicadas, mais dezenas de peças manuscritas e outras realizadas em parceria com seus irmãos. Suas danças são, de longe, as mais bem realizadas de sua época. (…)” (https://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/johann-strauss-ii)

 

Johann Strauss II (Junior): Eljen A Magyar!'', Op. 332

 

Johann Strauss II (Junior): The Gypsy Baron - Entry March

 

Johann Strauss II (Junior): Donde Florecen Los Limoneros

 

Johann Strauss II (Junior): Vida de Artista

 

Johann Strauss II (Junior): Perpetuom Mobile

 

Johann Strauss II (Junior): Doces de Viena

publicado por Musikes às 12:39 link do post
22 de Janeiro de 2019

Mais de 3 mil peças, como os Painéis de São Vicente, que são a maior digitalização feita pela Google, "com mais de 140 mil milhões de píxeis", ficaram disponíveis online numa parceria com o Estado.

 


“Somos a primeira geração que consegue preservar na íntegra o património”, disse esta terça-feira Bernardo Correia, diretor para Portugal da Google. A afirmação foi feita no antigo museu dos Coches, em Lisboa, no evento de lançamento de mais de três mil obras património cultural português digitalizados no Google Arts & Culture. O trabalho vindo a ser desenvolvido desde 2017 numa parceria entre o Estado português e a empresa tecnológica americana.

 

A ferramenta da Google, que também está disponível numa aplicação para smartphones, deixa qualquer pessoa aceder digitalmente — podendo utilizar-se funcionalidades de realidade virtual e aumentada — a obras de arte de todo o mundo. “A tecnologia e a forma como a Google Arts trabalha permite preservar obras de arte e prevenir acidentes que aconteceram [para proteger o património, como no Museu no Brasil]”, referiu a ministra da Cultura Graça Fonseca, que esteve presente no evento devido à colaboração do ministério da Cultura para concretizar esta iniciativa.

 

Leia mais!
publicado por Musikes às 18:43 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Identifico-me totalmente com o argumento deste pos...
Obrigado pelas suas palavras.Viverá para sempre na...
Para mim, a canção mais bonita cantada em lingua p...
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
blogs SAPO