Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
07 de Setembro de 2017

Frédéric Chopin é, sem dúvida alguma, uma referecia para os pianistas e compositores da sua época. A sua expressividade, delicadeza poética incutida  nas suas peças, viriam a apontar o caminho para o desenvolvimento de novas formas de explorar esse magnífico instrumento - o piano.

 

Boas audições!

 

***** 

 

“Só o que sonhamos é o que verdadeiramente somos, porque o mais, por estar realizado, pertence ao mundo e a toda a gente.” Fernando Pessoa

 

 

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Frédéric Chopin

(1810-1849)

 

“(…) Chopin quis voltar, mas problemas de saúde o impediram: nunca mais voltaria para casa.

Entretanto as coisas não deram muito certo na conservadora Viena, que vivia sob o regime autoritário de Metternich. Em julho do ano seguinte, seguiu rumo à muito mais liberal Paris.

Na viagem, tomou conhecimento das más notícias: a insurreição polonesa foi violentamente esmagada pelos russos, que com suas tropas saquearam e incendiaram Varsóvia.

O músico ficou revoltado: “ah, se eu pudesse matar ao menos um moscovita!”, escreveu. (…)” (http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin)

 

Frédéric Chopin: Etude Nº 12 In C Minor, Op. 10

 

Frédéric Chopin: Etude Nº 2 In F Minor, Op. 25

 

Frédéric Chopin: Etude Nº 4 In A Minor, Op. 25

 

Frédéric Chopin: Prelude Nº 4 In E Minor, Op. 28

 

Frédéric Chopin: Prelude Nº 5 In D, Op. 28

 

*****

 

“(…) Paris acolheu muito bem o exilado polonês. Foi logo adotado pela elite culta da cidade, requisitado como concertista e como professor.

Aliás, a segunda opção mais do que a primeira: dar aulas para os jovens da sociedade fez com que Chopin conseguisse razoável conforto material nos seus primeiros anos parisienses. (…)”Já era mais Frédéric François que Fryderyk Franciszek.

Levava uma vida sofisticada, em meio aos salões da aristocracia e às salas de concerto que começavam a aparecer. Conheceu músicos consagrados, como Rossini e Cherubini, e outros de sua geração, como Mendelssohn, Berlioz, Liszt e Schumann. (…)” (http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin)

 

Frédéric Chopin: Nocturne Nº 3 In B Major, Op. 9

 

Frédéric Chopin: Polonaise Nº 3 In A Major, Op. 40

 

Frédéric Chopin: Polonaise Nº 4 in C minor, Op. 40

 

Frédéric Chopin: Ballade Nº 2 In Flat Major, Op.

 

Frédéric Chopin: Prelude Nº 13 In F Sharp Minor, Op. 28

 

Frédéric Chopin: Waltz Nº 2 in A-Flat Major, Op. 34

 

Frédéric Chopin: Waltz Nº 5 In A Flat Major, Op. 42

 

***

 

A riqueza das formas e sonoridades, a diversidade temática e sua densidade emotiva, creio que são o perfeito pretexto para não perderes as próximas publicações.

 

Também no Facebook e Twitter, em qualquer dispositivo.

Passa por lá!

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também não!

publicado por Musikes às 12:51 link do post
25 de Julho de 2017

Tempo para ficares a conhecer a vida e obra de Frédéric Chopin.

Um compositor cuja obra ainda inspira m influencia a música e coração de muitos. Formas e sonoridades que tanto caracterizam o romantismo do século XIX.

 

Boas audições!

 

***** 

 

“Só o que sonhamos é o que verdadeiramente somos, porque o mais, por estar realizado, pertence ao mundo e a toda a gente.” Fernando Pessoa

 

 

GRANDES MÚSICAS… GRANDES ÉPOCAS!...

 

 

Séc. XIX - O Romantismo

(1810-1910)

 

Frédéric Chopin

(1810-1849) 9)

 

“(…) Em 1o. de março de 1810, na cidadezinha de Zelazowa Wola, perto de Varsóvia, Polônia, nascia Fryderyk Franciszek.

Era filho de Tekla Justyna e Nicholas. A mãe era polonesa e o pai francês, mas tão incorporado ao novo país que chegou a lutar na Guarda Nacional. O sobrenome do pai? Chopin. Quem diria que o pequeno Fryderyk Franciszek, nascido num pedaço escondido da Polônia, tornaria-se o célebre Frédéric François Chopin, um dos maiores músicos da Paris do início do século XIX? (…)” (http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin)

 

Frédéric Chopin: Piano Sonata Nº 2 In B Flat Minor, Op. 35 (1º and.)

 

Frédéric Chopin: Grande Polonaise : Tranquillo In E Flat Major, Op. 22 - Andante spianato

 

Frédéric Chopin: Ballade Nº 4 In F Minor, Op. 52

 

*****

 

“(…) Antes do sucesso parisiense, porém, Fryderyk tinha que aprender sua arte.

Há dois fatores para seu aprendizado: os pais eram músicos e, quando o filho tinha dez meses de idade, foram morar em Varsóvia, onde transitavam entre os nobres e a burguesia rica.

Chopin teve, então, uma infância mimada e culta. Ganhou um professor de piano aos seis anos, Adalbert Zwyny, que lhe mostrou as obras de Bach e Mozart.

O primeiro concerto público de Fryderyk ocorreu quando ele tinha oito anos. Quase simultaneamente, viu ser publicada sua primeira obra, uma polonaise. Prosseguiu nessa direção promissora, conciliando seus estudos no Liceu de Varsóvia com as aulas de piano. (…)” (…)” (http://www.portalsaofrancisco.com.br/biografias/frederic-chopin)

 

Frédéric Chopin: Ballade Nº 3 In A Flat Major, Op. 47

 

Frédéric Chopin-: Waltz Nº 7 In C Sharp Minor, Op. 64

 

Frédéric Chopin: Waltz Nº 4 In F major, Op. 34

 

Frédéric Chopin: Polonaise Nº 6 In A Flat major, Op. 53

 

Frédéric Chopin: Nocturne Nº 4 In F Major, Op. 9

 

***

 

A riqueza das formas e sonoridades, a diversidade temática e sua densidade emotiva, creio que são o perfeito pretexto para não perderes as próximas publicações.

 

Também no Facebook e Twitter, em qualquer dispositivo.

Passa por lá!

 

Por isso!...

Não percas o próximo post… porque nós… também não!

publicado por Musikes às 12:49 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO