Em cada um reside a fonte da partilha, e seja ela um dom ou não, deixa-me semear no teu ser o prazer da Música. Ela tem inspirado o Homem no revelar o seu pensamento, o interpretar e sentir o Universo ao longo de milénios. Bem vindo!
04 de Outubro de 2018

No Teatro Municipal do Porto, eventos a decorrer.
Aqui alguns destaques!
 
 
Este é o fim do mundo (em grego): a companhia Blitz Theatre Group dança, em palco, uma valsa surreal sobre as ruínas da Europa, num momento pleno de melancolia e com um fino e requintado sentido de humor. Quando tudo se desintegra, o que podemos fazer?
 
 

Na 4ª edição do Queer Porto, o Teatro Municipal do Porto volta a ser um dos parceiros do festival. A par da competição oficial, o Teatro Rivoli também é palco da Competição "In My Shorts"- de filmes de escola portugueses - e de um programa sobre o universo de moda.
 
 
O músico John Duncan tem sido um dos mestres de experimentação mais consistentes das últimas décadas. Já Joachim Nordwall e Henrik Rylander criaram o grupo Saturn and the Sun a partir da paixão mútua pela experimentação sonora. Os concertos integram-se na celebração do 20º aniversário da editora sueca iDEAL Records.
 
 

Aurélien Bory apresenta uma reflexão sobre as relações entre homem e máquina. Dois homens e uma plataforma que é habitada por um braço robótico industrial, um dispositivo em que esta bela peça de alta precisão (bio)mecânica se desenrola.
 
Outubro- Programa completo!
 
 
 
 
 
 
 
"Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas. Goethe"
publicado por Musikes às 12:56 link do post
15 de Junho de 2018

 
Musikes.jpg
 

Festival Matosinhos em Jazz com música portuguesa ao longo de julho

 

Mário Laginha, Cristina Branco e Lokomotiv fazem parte do programa do Festival Matosinhos em Jazz, um evento antigo que terá este ano novo figurino, com concertos ao longo de julho, quase todos de música portuguesa.

 

De acordo com a programação hoje revelada, o Matosinhos em Jazz decorrerá nos fins de semana de julho, com concertos no coreto, ficando reservados os dias 27 e 28 para atuações na praça Guilhermina Suggia, todos com entrada gratuita.

O Matosinhos em Jazz é um festival antigo na cidade, fundado nos anos de 1990, para divulgar jazz nacional e internacional. Este ano, o evento reparte-se por aqueles dois espaços e contará ainda com uma exposição, do universo das artes visuais, dedicada a discos icónicos do jazz.

No coreto estão previstos concertos ao final da tarde de Mário Laginha Trio, Cristina Branco, Elas e o Jazz, Songbird (de Luís Figueiredo e João Hasselberg), Lokomotiv, o Coreto Porta-Jazz e os Jazzamboka (Canadá/Congo), premiados em 2017 no festival de Montréal.

Para a Praça Guilhermina Suggia ficam reservadas as atuações, à noite, de Sérgio Godinho, com a Orquestra Jazz de Matosinhos (dia 27) e de Pedro Abrunhosa com a Orquestra Sinfónica do Porto (dia 28).

Durante o mês de julho, junto ao coreto, ficarão expostas recriações de capas icónicas do jazz feitas por AKACorleone, Nash Does Work, Oficina Arara e peladupla Francisco Queimadela e Mariana Caló.

 
 
 

 

publicado por Musikes às 12:07 link do post
13 de Junho de 2018

FITEI começa nesta terça com as artes do palco como fator de Empoderamento

 
Começa nesta terça-feira o 41.º FITEI - Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica. Este ano subordinado aos Empoderamentos, o evento instala-se por dez dias, celebrando o teatro e as artes performativas em vários palcos da Frente Atlântica.

 

 
O Encontro de Abertura e o lançamento do "Livro dos Exílios Reais e Imaginários", publicação comemorativa dos primeiros 40 anos do festival, marcam amanhã às 16 horas, no Rivoli, o arranque desta 41.ª edição, que até 22 de junho ocupa salas do Porto, de Vila Nova de Gaia e Matosinhos, mas chega também a Felgueiras e Viana do Castelo.
 
Ao lançar o tema Empoderamentos, a organização do festival quer este ano "dar poder a quem normalmente não o tem: à mulher, às minorias étnicas, ao pobre, ao habitante do Sul da Europa, ao habitante do sul do mundo, ao indígena, e a muitos outros exemplos, que nos obrigam a refletir e a reequacionar a ideia de centro e de periferia, assim como a própria ideia de verticalidade hierárquica".
 
 
"Longe" de Raquel S, uma coprodução Noitardecer - Associação Cultural e Teatro Municipal do Porto, é a primeira estreia e o primeiro espetáculo do FITEI 2018, a levar à cena no auditório do Teatro Campo Alegre. "Tentar descrever uma cara com precisão", a cara de "uma pessoa que já não existe", é o exercício de pensamento, obsessão e memória protagonizado por Margarida Gonçalves.
 
 
Nesta terça o palco é também de "Caranguejo Overdrive", por Aquela Cia. (Brasil). Em estreia nacional no Rivoli, a peça conta a história de Cosme, ex-apanhador de caranguejos no mangue carioca da metade do século XIX.
 
"Mendoza" de Los Colochos (México); "A House in Asia" dos catalães Agrupación Señor Serrano; "Correo" da chilena Paula Aros Gho; "Altíssimo" do pernambucano Pedro Vilela; ou a residência "Yo Escribo. Vos Dibujás", do argentino Federico León, são alguns dos destaques internacionais. No que toca à produção nacional, pode mencionar-se, entre outras, propostas e estreias de Victor Hugo Pontes, Marco Martins, Sara Barros Leitão, Ana Luena, Raquel S. ou Diana de Sousa.
 
Conheça toda a programação no website do FITEI.
 
 

 

publicado por Musikes às 12:39 link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Ola! ☺️Saudações Musikes! 🤗Claro que me lembro! Co...
Olá Pedro,Como estás? Eu sou a Alda, a colega que ...
è Natal, é Natal....As mais belas canções de Natal...
Quando estou triste, paro e medito...Quando estou ...
A música é, sem dúvida, o alimento da alma... das ...
blogs SAPO